Sexta-feira, 4 de Fevereiro de 2011

As Duas Guitarras...

- Costumas pensar na razão pela qual existimos?

- Costumas preocupar-te com coisas transcendentais?

Eu tenho dias - quando estou menos feliz - em que penso que fui um erro de casting do Criador!...

E, mesmo, só acredito no Criador, quando estou deprimida

- Nos dias bons sou mais pela teoria da evolução... Mais Darwinista...

Bem, esta música, que te deixo, é uma música de que gosto, absolutamente.

Pela letra; pelo música - com uma mistura de cigano e tango; pelo cantor - o inigualável Charles Aznavour...

Lá pelo meio da canção ele questiona isto que te digo:

- Qual a razão da nossa existência?

Olha! Escuta bem Aznavour; não moas a tua cabeça com estas coisas.

Limita-te a seres uma pessoa boa e a viveres feliz.

- Já que existes aproveita.

sinto-me: a pensar bem...
publicado por mcm às 17:59
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2011

Dia sim e dia não...

És uma pessoa previsível? Medes todos os teus actos? Calculas as palavras que usas a régua e esquadro?

Eu sou muitas pessoas ao mesmo tempo. Tanto posso ser hoje muito séria como amanhã ser muito divertida; tanto posso vestir-me como uma Lady, como aparecer uma descontraída...

E em matéria de ideias também mudo.

Tanto posso agora afirmar; como daqui a pouco desmentir - sempre dizendo que é bom rever o meu pensamento.

Olha, só os burros não mudam.

Temos que introduzir dados novos no nosso cérebro e temos que ir pensando diferente.

Ps: Esta música que te deixo fala de as coisas da vida serem instáveis; de cada dia ser uma carta nova no baralho.

Ouve-a e pensa na tua vida.

- Muda tudo se não estiveres a fazer o que concordas ou queres.

No minimo muda alguma coisa.

publicado por mcm às 17:31
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 27 de Janeiro de 2011

Não me esqueço de ti...

Já me esqueci do último dia em que fui um pouco feliz!

- Feliz ao ponto de me esquecer de ti e da tua presença em mim - que persiste mas não quero.

Gostava que morresses; gostava de morrer.

Parece-te exagero de linguagem?

Talvez.

No entanto sei que só um "apagão" total me fará olvidar as coisas que mantenho agarradas ao meu cérebro e mo destroem, de manhã à noite; vinte e quatro horas ao dia; todos os dias.

Hoje apetece-me praguejar; gritar; insultar, os deuses que me castigam por ser assim.

- Por ser aquela que não esquece; que não perdoa; que não deixa de pensar.

Gostava de te esquecer.

- Esquecer a tua face; esquecer a tua voz, insolente; esquecer os teus desaforos; esquecer o sexo bruto que comigo fazias depois de te dizer que não queria fazer sexo...

Mas tal não consigo. Deito-me e levanto-me contigo - alapado a mim - pelos piores motivos.

E por estas coisas eu repito:

- Já me esqueci do último dia em que fui um pouco feliz.

Já me esqueci disso; de ti não consigo esquecer-me.

São desta forma os meus dias.

- Os meus dias passo-os a rejeitar os pensamentos que não controlo e não desejo. Pensamentos só sobre ti.

Não me esqueço, por mais que o queira, de ti.

sinto-me: a beber chá...
tags: , ,
publicado por mcm às 10:43
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2011

Essa coisa chamada sexo...

As coisas que não gosto em ti? Perguntas-me isso?

- Em ti, eu não gosto de quase tudo!

- Não gosto, especialmente, de ti.

Mas adoro quando me chamas "pequenina". Gosto que me leves para o teu quarto; gosto que te deites comigo, na cama; e me faças essas loucuras, todas, que me deixam tonta, de desejo e de prazer...

Gosto de ti, porque és bom a fazer essa coisa chamada sexo. És realmente bom a fazer sexo.

De resto não há quase mais nada, em ti, que me seduza e me agrade.

Esta é a verdade toda sobre o que me perguntas.

- Não te agrada? Agrada-te?

Podes acreditar que isso, a mim, não me interessa, de todo.

Enquanto quiseres  dar-me prazer e fazeres sexo, bem, eu farei tudo o que puder para estar contigo.

Quando quiseres que eu te minta e te diga coisas que não são verdade, sobre ti, não contes comigo.

- Não quero mentir-te.

Entre nós "é só sexo e amizade".

Não te encontro mais atributos que me interessem por aí além...

- Só mesmo o que te digo e que é a verdade. E não me chames nomes por ser verdadeira.

A verdade nestas coisas é importante para nos situarmos na Vida.

- Só a verdade é importante.

E uma mulher pode ou não pode dizer a verdade? Achas isso mal? És preconceituoso a esse ponto?

Quantas vezes não fizeste já o mesmo com as mulheres que deixaram? Quantas?

- Queres pensar nisto?

Ou enjeitas a tua verdade?

sinto-me: very well
publicado por mcm às 10:46
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 13 de Janeiro de 2011

Vazio...

- Já te aconteceu estares num sitio, rodeado/a de tudo o que é bom, mas a sentires um grande vazio?

- Já te aconteceu sentires-te longe de casa, e, quereres regressar, a toda a pressa, para junto dos que amas?

A mim isso acontece-me quase sempre que viajo.

- Posso andar muito bem; muito divertida; muito turista... mas, ao fim de três quatro dias, já só penso em regressar à minha cama; aos meus sofás; aos meus lugares rotineiros; aos meus amigos e amores.

Esta música que te deixo, fala disto mesmo:

- Fala de alguém que foi para longe, talvez, para fugir de algo ou alguém, mas já só pensa no regresso ao seu sitio - ao lugar aonde se sente em casa.

Ouve este cantor; lê o poema que ele canta; pensa no seguinte:

- Mesmo que fujamos de nós e dos que queremos esquecer os problemas e a saudade vão connosco. Mais dia menos dia teremos que regressar.

Ninguém pode fugir a vida inteira. Há que enfrentar as coisas, de frente, e resolvê-las.

Tudo tem sempre uma solução, menos a morte.

sinto-me: NO PARAÍSO...
publicado por mcm às 18:07
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 7 de Janeiro de 2011

Amo o meu País...

Já te disse que amo o meu País?...

- Sabes?... Eu já vi muitos lugares diferentes, por esse Mundo afora, mas, o meu País é fantástico.

O meu País tem uma coisa ùnica para mim:

- O improvável existe e acontece.

Pode ser um país de gente meio estranha e desorganizada; pode ter casas espalhadas a eito e sem cuidado arquitectónico; pode ter lixo nas ruas; pode ter a Emel e os policias mal preparados e caçadores de infracções; pode ter coisas que me arrepiam mas, o meu País é a minha casa; é aonde me sinto a pertencer; é o "meu" lugar eleito.

Aqueles países muito organizados e bonitos, por vezes, deixam-me enervada:

- Sei, exactamente, tudo o que vai e pode acontecer. Sei sempre com o que conto...

Aqui, no meu País, eu respiro insatisfação e orgulho; respiro pena e euforia; sei que posso contar com o pior e com o pior do pior, ainda, mas sei que há o Sol; o mar; as gaivotas; as pessoas; as comidas; a música; o fado; a luz... Tudo coisas que eu não encontro em mais lado nenhum do Mundo...

PS: Esta música e este vídeo são para ti. E, se amares o teu País, tanto como eu, verás que ambas as coisas são muito belas.

Passa bons momentos e ama o teu País.

sinto-me: cansada...
publicado por mcm às 18:24
link do post | comentar | favorito

A outra...

Caminhamos, lado a lado, sem nos olharmos.

- E não falamos, sequer!

Vamos em direcção ao "nada"- que será, a partir de agora, a nossa vida.

- Vamos ao advogado que nos vai tratar do divórcio.

Eu penso, enquanto caminho ao teu lado, que conseguimos obter alguma felicidade um com o outro; conseguimos rir-nos ; conseguimos amar-nos; conseguimos desfrutar momentos plenos de bom sexo; conseguimos ser amigos e companheiros.

E penso também, em como as coisas resvalaram para a situação que nos colocou, agora, a caminho do advogado e do divórcio.

Sei que também tu vais a pensar algumas coisas:

- Sei que, talvez estejas ansioso, por correres para os braços da "outra" que te enfeitiçou; com quase menos vinte anos que tu. Sei que estás obcecado, agora, pela tua "juventude" que só tu vês.

Sinto uma espécie de angústia ao imaginar-te, abraçado a ela; deitado com ela; a fazeres sexo, desvairado, com ela; a achares-me um empecilho, de que te vais libertar, finalmente.

E nestes pensamentos, turvos e tristes, chegámos ao advogado - sem termos dado uma única palavra.

Eu irei concordar com tudo o que queiras regulamentar.

Irei concordar porque quero ficar longe de ti; da tua traição; da tua mais que previsivel infelicidade futura.

- Quero ficar longe da tua realidade desfocada.

Eu sei que vais voltar a bater-me à porta, quando as coisas te correrem mal. Eu sei que não irei abrir a porta.

Eu sei que consigo viver sem ti.

A minha realidade é a de uma mulher que sabe que se é jovem aos vinte e de meia idade aos cinquenta.

- Eu não me perco de vista, jamais. Não desfoco a minha realidade.

Comigo, se houver "outro" terá de ter a minha idade - mais ou menos; seremos da mesma geração. 

sinto-me: brutal!
tags: , ,
publicado por mcm às 10:43
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 4 de Janeiro de 2011

Um impulso...

Olhei para ti, sentado e fumando, em frente a uma bica, numa mesa de café, lá ao Chiado; e pensei cá para mim:

- Este homem mexe comigo! Quero este homem na minha cama.

E olhei para ti, olhos nos olhos; olhei insistentemente; olhei até que me apeteceu.

Vi que estavas intrigado; inquietado; excitado, talvez.

Puxei da minha mala o batom; retoquei com calma estudada, os meus lábios bem desenhados, numa cara alegre e meio gaiata; guardei o batom, de novo; acendi um cigarro, e, saí sem te voltar a olhar.

Caminhava segura, pela rua acima; e na esperança de que me seguisses.

- Tal não aconteceu.

Sei que desejaste, tanto como eu a ti, desvendares os meus segredos; os meus recantos mais íntimos; o meu corpo inteiro; o meu sexo.

Segui no meu carro; conduzindo; ouvindo Diana Krall que sussurrava, numa voz dolente, coisas de amor e sedução.

Esqueci-te antes de chegar a casa.

Foi um impulso apenas e só, da minha libido - sempre atenta às situações, mais interessantes, de a satisfazerem...

Sou só uma mulher normal. Que tem impulsos e apelos brutais.

sinto-me: com calor...
publicado por mcm às 11:11
link do post | comentar | favorito
Domingo, 2 de Janeiro de 2011

EXIGE...

Gostas de boas vozes e grandes músicas? Gostas de te ocupares com coisas que merecem e valem a pena?

Ou, pelo contrário, gastas os teus dias desperdiçando boas oportunidades? Ouvindo vozes que zurram e música de ruído?...

Eu gosto de boas vozes e de música variada - mas com alguma qualidade sonora, e, de construção.

Olha! Ouve os MADREDEUS que são do melhor que existe em música em português.

Deixo-te esta sugestão que não és obrigado/a a seguir:

- "Tudo o que faças, faz bem".

Não te contentes com coisas "assim assim" nem "mais ou menos".

Põe o teu máximo em tudo. O Mundo fica melhor quando somos exigentes.

Exige aos outros e, especialmente, não sejas nada mole, contigo.

Cultiva a exigência.

publicado por mcm às 17:05
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 28 de Dezembro de 2010

Ainda não te esqueci...

Olhaste-me de longe; poisaste esse teu olhar reprovador, por largos instantes, na minha face; pensei em te falar; desisti; e virei-te as costas.

Caminhei, por uns minutos, intermináveis, com os teus olhos cravados na minha nuca.

Furaste-me com esse teu olhar, o meu pensamento; e todo o meu ser.

- Pensei que já não me dizias nada.

Afinal, todas as feridas se encontram por sarar!

- Lembrei-me dos teus insultos; dos teus exasperos; das tuas mãos em mim...

E, chegada a essa parte, penosa, lembrei-me de que, o que mais me custava, era dar-te o meu corpo.

- Sempre que fazíamos sexo entregava-te o meu corpo. A minha Alma, nessas horas, divagava, sei lá por onde.

Tinha que me evadir assim! Tinha que deixar-me levar dali; daquela cama aonde eu não queria estar contigo.

Afinal ainda não te esqueci como esperava que acontecesse.

Partir nem sempre é esquecer!

- Levamos nessa partida as coisas mais infernais, para nos atormentarem os dias e as noites.

Ainda não te esqueci. Afinal não te esqueci.

sinto-me: a dizer coisas...
tags: , ,
publicado por mcm às 10:22
link do post | comentar | favorito
Domingo, 26 de Dezembro de 2010

MÃE

Costumas pensar que, para a tua Mãe, és sempre "pequenino"?

Que por mais que cresças e sejas importante, te vais sempre preocupar com a opinião que a tua Mãe tem, ou teria tido, se se pudesse manifestar àcerca das coisas mais dificeis, da tua vida?

Eu hoje pensei na minha Mãe.

Gostava de saber se ela concordaria com muitas das coisas que eu fiz! Se me elogiaria ou me criticaria. Mas ela não está por cá...

Nestas alturas em que a Família se junta, sentimos sempre muita nostalgia pelos que nos deixaram, e, embora continuemos a sentir-lhes a falta e o lugar vazio na mesa da ceia de Natal, não podemos contar com eles.

Esta música que te deixo é um must dos Pink Floyd e questiona coisas que uma Mãe jamais consegue entender, na íntegra, quando se passam com o seu filho...

Como pode uma Mãe entender o medo de um filho numa frente de batalha? Numa noite de de solidão na trincheira? Quando vê a morte à frente dos olhos?...

Enfim esta vida é difícil e complicada e uma Mãe é o conforto de alguns - dos que a têm.

- Para os outros é uma falta insuperável. 

sinto-me: de mãe...
publicado por mcm às 17:56
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 22 de Dezembro de 2010

O PROCESSO E O ACONTECIMENTO...

Estamos quase na noite de Natal! Já tens as coisas prontas? Já sabes como irás passar a tua noite?

Ou, pelo contrário, deixas tudo para o dia vinte e quatro?!... Vais de afogadilho e compras tudo de enfiada; sem critério; a despachar?

Eu já tenho as coisas todas feitas; programadas; compradas. Não me dou bem com confusões de última hora.

Mas este ano, reservo um tempo para os outros; para estar com os outros que mais precisam de companhia e ajuda.

- Durante a tarde de Sexta serei uma "MÃE NATAL" ao dispor de quem precisa; e, pela noite, então será o convívio familiar.

Este preâmbulo serve para te alertar de que seria bom que programasses uma acção com os que mais precisam. Seria bom para ti e para eles...

Se não te tinhas lembrado disso, sempre podes fazê-lo agora. Basta que olhes bem para o teu lado e terás, certamente, muitas pessoas que podes visitar e a quem leves uma palavra de sentido conforto.

Vá, dispõe-te a seres altruísta. Não custa nada mesmo. E à noite, até saboreias as coisas com mais apetite.

- Sentes em ti uma enorme alegria.

Ps: Abre este vídeo; escuta esta música maravilhosa e muitas mais coisas...

Não esqueças que esta música é a minha favorita da época natalícia. Deixo-ta com um enorme xi coração e este recado:

- Ser feliz é um processo. O Natal é um acontecimento.

O que importa, realmente, é mesmo, mesmo, o processo... O acontecimento esvai-se.

Assume-te como empreendedor/a da tua felicidade. Controla esse processo.

sinto-me: bla,bla,bla...
tags: , ,
publicado por mcm às 18:48
link do post | comentar | favorito

.Eu...

.pesquisar

 

.Outubro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Fala-me verdade...

. Acho que sim...talvez.

. Nostalgia...

. As "coisas" do Amor...

. Demasiado bom!...

. Em terra...

. "Anel de fogo"...

. Namora...

. Despe-te...

. Devastada...

.arquivos

. Outubro 2016

. Setembro 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Agosto 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.Subscrever feeds

.links

.favoritos

. VIAGEM A PARIS E (DE GRAÇ...

. Diário de Rita... o beijo...

. «O diário de Rita»...home...

. «O diário de Rita»...

. O meu Blog Original...

. Boa Páscoa...

. Surpresa pela negativa!