Terça-feira, 8 de Novembro de 2011

Renovação...

 

"Escrevi teu nome numa gota de chuva e fiquei inundada de tristeza...

Agora "chove" - em mim - por toda a parte."

 

PS: Tal como o nosso dia de Outono, de hoje, esta música que aqui deixo convida ao recolhimento.

Sempre a grande música de Vivaldi para nos lembrar que a Vida é composta por ciclos. Tudo se renova após caducar. 

tags: ,
publicado por mcm às 13:22
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 7 de Novembro de 2011

Castelo exótico...

Aqui sentada, na clareira do bosque, vejo ao redor as encruzilhadas, múltiplas, por que terei que seguir para te poder encontrar.

Sei que a escolha é difícil e confusa, até.

- Mas a vida é, também ela, assim: confusa e difícil.

Não me apetece optar. Gostava de ficar aqui, sentada, à tua espera.

Seria o inverso do que tenho:

- Serias tu a procurar-me!... Mas sei que não o farás.

E assim, sem direito a refúgios de conforto, eu irei seguir pela direita ou pela esquerda.

- Todos os caminhos me conduzirão ao teu castelo exótico.

Estarás à minha espera?

tags:
publicado por mcm às 10:40
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 18 de Outubro de 2011

Olhos do Futuro...

Pedes-me sacrifícios - eu dou-te amor.

Pedes-me sexo - eu dou-te prazer.

Pedes-me trabalho, e, fazemos um filho.

E a nossa Vida é feita de Paz.

- E feita de Amor e sexo.

E já assegurámos a nossa continuidade para o Futuro.

Tem olhos castanhos o nosso Futuro.

O Futuro é da cor da Terra que nos acolhe.

tags: ,
publicado por mcm às 17:02
link do post | comentar | favorito
Sábado, 1 de Outubro de 2011

A enlouquecer...

Sei que não é bom falar-te destas coisas que sinto!...

Sei que, quando se trata de conversas sobre "nós," tu te mostras desagradado.

- Mostras-te até, sem paciência alguma, para me ouvires, a explanar os meus anseios; as minhas dúvidas; os meus temores.

A minha vida contigo tem destas coisas, todas más - à mistura com momentos bons.

Tu és obcecado pelo secretismo.

- Nada que te diga respeito, pode ou deve ser-te questionado, e, muito menos respondido.

E isso vai minando o meu bem-estar. Vai-me desassossegando.´

Faz-me tanto mal, conter as minhas inquietações, que quando me amas; ou te mostras carente de sexo, eu, já quase te vejo como um desconhecido.

E desta maneira, assim tão martirizada e martirizante, eu sinto que nem o sexo já é bom... e, o amor vai-se esbatendo na tela do tempo...

Enfim! Acho-me a enlouquecer.

sinto-me:
tags: , ,
publicado por mcm às 12:47
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 27 de Setembro de 2011

Vamo- nos - por aí...

Por vezes sonho contigo à noite!

- Sonho que vamos por aí, de mão dada; que nos abraçamos e damos beijos; que nos rimos, com e sem motivo; sonho... e, só isso.

Depois adormeço.

Pela manhã, ao acordar, vejo que não estás comigo, nem na minha vida.

E passo então os meus dias com saudades de nós...

- Saudades de tempos de felicidade a dois.

Saudades de amor; saudades de sexo; saudades de beijos com sexo; saudades de muito amor e sexo e amizade.

E esta saudade de tudo envelhece-me a minha alma. Envelhece-me a mim.

- Sinto-me velha sem ti.

Vamo-nos... por aí?... Por esse mundo fora?

tags: , ,
publicado por mcm às 10:49
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Setembro de 2011

O carrossel...

A música é um bem essencial - de primeira necessidade.

- Tal como a água ou o ar que se respira, eu necessito de música.

Este preâmbulo vem a propósito de que gostei de ouvir este "projecto" Citânia.

Nesta canção fala-se do carrossel que é a nosso vida.

Quem não assumir isso está tramado.

É que a Vida é mesmo assim, como aqui se canta:

- "Eu vivo num carrossel onde a Vida chora e sorri... aonde me encontrei e perdi"...

Nem mais! Há que assumir que temos de tudo na Vida.

PS: Fiquem todos os meus visitantes muito bem e escutem boa música em português.

tags: ,
publicado por mcm às 18:39
link do post | comentar | favorito
Sábado, 24 de Setembro de 2011

Urgência de grande Amor...

Sentes-te só e sem um amor que valha a pena? Sem aquela motivação, especial, que te faz leveza no andar?

- Então ouve esta música!

Escuta o teu coração e evoca um amor antigo que tenhas vivido com muita intensidade!

Algures, quem sabe, esse amor que pensas perdido, ainda vibra à tua recordação?!...

Se te apetecer, depois de ouvires esta música, liga para alguém de quem gostes e tenta uma aproximação.

Quem sabe resulta e a tua vida amorosa ganha outro brilho?

Nunca se deve desistir do Amor. Nem de viver a Vida com prazer.

PS:

Um dia bom para todos os que por aqui passarem... E, por favor, arranjem um grande amor. Com urgência.

tags: , ,
publicado por mcm às 13:20
link do post | comentar | favorito
Domingo, 18 de Setembro de 2011

Os longos caminhos...

Gosto muito desta música!

Gosto, verdadeiramente, de toda a canção francesa - que encantou e encanta gerações e gerações de pessoas românticas e de bom gosto.

Esta música tão intemporal é um apelo à celebração da nossa Vida.

Aos encontros e desencontros que a Vida e os seus longos caminhos nos proporcionam.

Hoje deixo aqui este grande êxito dos anos sessenta... ou setenta, pr os meus visitantes.

Espero que vibrem ao ouvi-la. Que saboreiem a música e a vida em geral.

Um resto de bom Domingo para vós todos.

sinto-me:
tags: ,
publicado por mcm às 17:45
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 16 de Setembro de 2011

Gostos...

 

Gostei do título desta música!

Gostei do vídeo de suporte.

Gostei da menina que corre...

É a vida!...

PS:

Bom fim-de-semana pr todos que por aqui passarem

A nossa vida pode mudar - se quisermos e fizermos algo nesse sentido. 

publicado por mcm às 18:15
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 14 de Setembro de 2011

Acho-me ridícula...

Enquanto eu te quis, tu desdenhaste os meus sentimentos, por ti.

 -Mas que podia eu fazer com esta minha atracção?

Sofri; calei; chorei; amei; e, cansei-me...

Agora acho ridícula essa minha fase na vida!

Acho-me até também ridícula.

Afinal, agora que tenho a cabeça sóbria, vejo que não havia nada de possível entre nós dois.

Nós éramos farinha de sacos diferentes.

 -Tu eras cevada e eu era trigo.

Seríamos sempre um "pão" grosseiro...

Não teríamos uma boa vida, juntos. Nem má.

tags: ,
publicado por mcm às 11:33
link do post | comentar | favorito
Sábado, 10 de Setembro de 2011

Jejum...

As nossas vidas já deram muitas voltas!

A tua é o que se sabe:

- Mulheres; casamentos; divórcios, respectivos - já vais em três!... e, muita conversa e jeito para seduzires.

A minha é também o que se sabe:

- Apaixonei-me por ti; apaixono-me por outros; e volto para ti sempre que queres e eu estou disponível.

Não sei, porque não sei mesmo, quantas vezes já reiniciámos a "nossa" mais que falhada relação amorosa!

Sei, no entanto, uma coisas:

- De cada vez que voltamos, um para o outro, o primeiro mês é de festa!

Fazemos a volta pelos mesmos restaurantes de sempre; dançamos nas mesmas discotecas; bebemos uns copos; fazemos sexo, muito sexo, até nos fartarmos...

 - Fazemos sexo de dia; sexo à tarde; e, também à noite!

Estamos com "fome" de nós, juntos.

Ao fim desse mês de abundância, feliz, entramos no nosso "Ramadão".

É "jejum" absoluto até voltarmos a a ir cada um para seu lado.

E não há volta a dar a isto. É a nossa atracção mais que fatal.

tags: ,
publicado por mcm às 13:01
link do post | comentar | favorito
Domingo, 7 de Agosto de 2011

Homem das cavernas...

Todos os dias que vivemos juntos, eu te disse- na esperança de que me retribuísses- AMO-TE, de muitas maneiras.

Ficavas alheado e as minhas palavras não te causavam qualquer reacção.

Eu fui ficando, cada vez mais insegura; fui dizendo "AMO-TE" com menos convicção...

Até que um dia te disse o contrário:

- Odeio-te!

Abriste muito os olhos e continuaste a ignorar-me.

Nesse mesmo dia te deixei.

Não queria viver com um homem que não sabia reagir ao Amor e ao Ódio.

- Um insensível homem das cavernas.

Continuo a achar estranha a tua forma de viveres a tua vida:

- Sem reacções nem emoções visíveis.

Um bloco de gelo.

tags: , ,
publicado por mcm às 18:45
link do post | comentar | favorito

.Eu...

.pesquisar

 

.Outubro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Viagem

. Toda a felicidade na tua ...

. Poema fantástico de David...

. Lindo!

. Morre-se em vida...

. Balanço 2011

. Paixão...

. Da minha janela...

. Vida sem Vida...

. Contos (5) - Chorona...

.arquivos

. Outubro 2016

. Setembro 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Agosto 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.Subscrever feeds

.links

.favoritos

. VIAGEM A PARIS E (DE GRAÇ...

. Diário de Rita... o beijo...

. «O diário de Rita»...home...

. «O diário de Rita»...

. O meu Blog Original...

. Boa Páscoa...

. Surpresa pela negativa!