Sábado, 20 de Março de 2010

Diário de Rita... o beijo que não te dei...

...

- "Se amas ou amáste, muito, teu Pai, este post é, também, para ti!"

Rita está em casa, é manhã, é sábado, começa a Primavera, e, hoje, Rita acordou triste. Não que Rita seja uma pessoa neurótica ou depressiva; que invente problemas e tristezas! Rita não gosta de sofrer, sem motivo. Rita conhece bem de perto, o sofrimento. Respeita-o e tenta não se lhe vergar. Enfrenta-o!

Hoje Rita está triste porque se lembrou de seu Pai! Lembrou-se dele como ele era, exactamente, quando os dois passeavam de mão dada, e de quando Rita o considerava o «seu» herói,...há muitos anos, lá para trás...

 - Era um pai amoroso, jovem, e que amava Rita, acima de tudo; e Rita sabia-o porque apreciava e conhecia bem, as coisas, quase, impossíveis, que ele fazia por ela! Para a sentir feliz e sem faltas de nada.

O pai de Rita era um pai sempre presente. A vida da sua filha era o seu bem superior. Era o seu motivo de alento, para enfrentar mais um dia, de cada vez; muito doente e em sofrimento atroz.

- Mas não se lamentava, nem se fazia de coitadinho, e nem se vitimizava, perante Rita! Era sempre forte e fazia-a sentir-se segura e protegida, por ele. Rita sabia-o doente mas também o achava eterno e indestrutível...

E num dia triste de Primavera, tudo isso terminou e caiu por terra! Tudo se acabou. Rita era uma menina, e, seu pai, um jovem de quarenta e um anos...

Rita hoje está triste porque a recordação de seu pai, traz-lhe uma enorme saudade dele; e uma imensa tristeza por ele não poder fazer-lhe aqueles mimos, que Rita tanto gostava, e de que sente tanto a falta e o desejo.

- As primeiras cerejas, da cerejeira do jardim, eram colhidas por ele; e levava-as, numa caixa, enorme e enfeitada, ao colégio que Rita frequentava, para que Rita as partilhasse com todas as colegas. E isso era um gesto que tinha duas faces, para Rita:

- Seu pai sabia quanto Rita adorava as cerejas; seu pai fazia-a sentir-se importante pois trazia-lhe, sem que lhe pedisse, aquilo que atentamente colhera para ela...e para as suas colegas de colégio e madres...e nesse dia Rita sentia-se muito especial. Era um dia de uma beleza imensa na vida simples que Rita vivia então.

Há perdas irreparáveis e a perda de um Pai é isso:

- Nunca mais recuperarmos a confiança, total, no mundo. Perdemos o nosso suporte; a nossa segurança maior. Ficamos vulneráveis e sem rede.

Rita hoje está triste e tem motivo! Ontem, dia do pai, como seria normal, não pôde dar um beijo, de Parabéns, na face bonita de seu Pai. E isso é muito traumático. É tão triste, tão triste, que põe lágrimas nos olhos de Rita, quase à beira de caírem...pela sua face.  Mas Rita aguenta! Rita sabe o que é o sofrimento. Tenta coabitar com ele há anos... e consegue...

E também, talvez, por isso, hoje não sentirá a beleza da chegada da Primavera... Lá mais para diante... o fará!

- Paizito "este texto" é o beijo que não te  dei!

...

sinto-me: saudosa de meu Pai
publicado por mcm às 11:02
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 18 de Março de 2010

Diário de Rita... satura-se deles e manda-os de férias, para a Capadócia...

...

- “A minha vida é um drama! Um drama de faca e alguidar! Não sei que rumo lhe dê, mas assim, desta forma, ainda vou parar ao “raio que me parta”- que nem sei, sequer, aonde seja!...”

Rita conduz, a caminho de uma reunião, e, aproveita o trajecto, para pensar nos tempos difíceis e de baixo astral que atravessa e que são maus. São realmente muito maus, para si e os seus neurónios! São cansativos.

Se por um lado, Rita não tem problemas profissionais, o que é uma bênção, e, passe a publicidade, é bem vista e bem compensada; pelo outro lado, o lado da sua vida pessoal, as coisas são um verdadeiro desastre, com mortos e feridos graves: nas gavetas, nas algibeiras e na cama - em sentido figurado.

- Não escapa nada! E a culpa? De quem é a culpa de Rita não ser feliz?

Rita não gosta de viver sem homens por perto; mas, por outro lado, satura-se deles, passado algum tempo - curto - e vai tudo de férias, para a Capadócia; que é longe e tem paisagens lunares aonde eles podem passear e perder-se e não mais voltar para o pé de si...

Rita põe-se a pensar se será sua, a causa desse «cansaço» pelos  homens, quando ficam muito por dentro da sua vida. Muito por perto! Muito a tempo, quase, inteiro...

Analisa bem a situação e conclui pelo seguinte:

- Rita não suporta a invasão, sistemática, do seu espaço. É muito ciosa das suas coisas e não gosta que ninguém chegue, disponha, imponha, use e abuse...Assim sendo, quando Rita começa a ver um homem, na sua casa, a ditar sentenças e normas de conduta, Rita entra em rota de colisão e pimba... desintegra-se tudo; desintegra-se a relação. Vai tudo para o espaço!

Sendo honesta e sincera, Rita quase tem a certeza de que a culpa é mista:

- Metade sua que é esquisita; e a outra metade do homem que está com Rita: e que é intrometido e mandão e impositivo.

Mas, se calhar, nem é nada disto e o verdadeiro motivo é só um:

- Rita não está, verdadeiramente, apaixonada por homem nenhum. Vê-os, a todos, com carácter de «avençados» e a recibo verde...

Quando não interessa vai embora: para férias, para sua casa, fazer compras, para a praia ou para o céu. Salta  para fora da vida de Rita.

Rita tem este drama: gosta dos homens, mas sem compromissos, com eles, por aí além.

- Certo? Errado?

Rita não sabe, mas não vê, por aí, muita gente mais feliz, só porque tem um homem, a tempo inteiro, a seu lado! Com contrato sem termo...

Serão os homens um mal ou um bem? Ou ambas as coisas?

...

sinto-me: realista
publicado por mcm às 11:30
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2010

«O diário de Rita»... eu não te traí...

...

- De qualquer forma, não falaremos mais nesse assunto! Por muito que te custe e queiras, voltar a ele, por mim, estamos conversados:

- Não se falará mais em tal episódio!

Só que tu és um obsessivo e um casmurro e pelas-te por uma boa discussão. Gostas de altercações e, em especial, gostas de me mandar ao tapete...

- É isso! Tu adoras veres-me perder o controlo e veres-me em baixo. Derrotada e a pedir-te que, por favor, me deixes em paz e sozinha, com a minha verdade.

Se quiseres entender o meu ponto de vista, dir-te-ei, por uma derradeira vez, sem me irritar e com voz segura:

- Eu não dormi com aquele homem. Eu não te traí. E não quero dar-te explicações nem responder aos teus inquéritos.

Lá porque me encontraste com ele e te pareceu que estávamos envolvidos, um com o outro, eu nego-o e afirmo:

- São efabulações da tua mente doentia, e perversa. E ponto final!

Até porque tu sabes, porque sabes muito bem, que eu não curto homens que me bajulam. E esse meu amigo - que é mesmo só meu amigo - acha-me uma “princesa” e, por isso, ele põe-se na situação de “mordomo”, às minhas ordens, bajulando-me o tempo todo; e embora tal facto me faça bem, ao ego, e me seja confortável, ás vezes, tal não me espicaça o erotismo. Não me excita! E portanto, eu não durmo com homens que me não excitam: do ponto de vista intelectual e erótico. E depois, por fim, e em último lugar, também sabes que estou apaixonada por ti! Feliz ou infelizmente!

- Por enquanto é isso que tens e é isso que acontece. Estou pelo “beicinho” por ti! - Apesar desse teu feitio esquisito estou encantada, por ti! Todo o resto são e maquinações, dessa tua cabeça; super criadora e fantasiosa...E já agora, responde-me ao seguinte:

- Andaste, ou não andaste, a catrapiscar a minha "amiga" Belocas? É que eu encontrei-vos, um dia destes, ao cair do dia, num bar aonde ia a entrar, por acaso; e pareceu-me que existia um clima qualquer entre vós!...

- Não, não te assustes! Eu não cheguei a entrar... e não cores, nem mintas! Não precisas, sequer, de responder.

 

Ps. O outro telefone tocou. Rita despediu-se do seu namorado e atendeu...

... 

sinto-me: mt apressada...
publicado por mcm às 10:46
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2010

«O diário de Rita»... no seu quotidiano...

...

- Á sexta-feira saem sempre para jantar e alongar, por mais um pouco, a conversa e a noite. Depois, é o fim-de-semana...

Ela alindou-se, mais uma vez, o melhor que soube, conforme o tempo disponível para o fazer, e, a noite, pode dizer-se, com alguma propriedade, correu bem! - Correu bastante bem! Estiveram animados, bem dispostos e conversadores. Nada de “mau clima” nem desconversas! Tudo perfeito.

Rita costuma sair, às sextas-feiras, para jantar com o seu namorado; e acontece que, no sábado à noite, tinham, também e ainda, um outro compromisso:

- Uma festa de aniversário a que não podiam faltar e aonde ia gente, fashion...A festa era numa discoteca conhecida, com muita gente e todas a competir no look: -As mulheres são assim! Gostam de ser «a mais bonita» nem que seja só na sua própria cabeça!

Rita sábado à tarde interpela, e à espera de ajuda, o seu namorado:

- Achas que aquele top, que usei ontem à noite, no nosso jantar, é apropriado para levar esta noite à festa de aniversário do Tiago?

Resposta:

- Tens que ir buscar esse top, para eu ver, pois não sei como é!...

Rita em desespero argumenta:

- É cinzento com brilhantes...é o de ontem à noite!...

Nova resposta:

- Mas eu não reparei! Se o tinhas vestido, não o vi!...

Rita ficou furiosa, enlouquecida da cabeça, e, lançou os cachorros ao seu namorado - saindo, passado um pouco, para ir comprar outra roupa nova; para se mimar e ver se, alguém que valesse a pena, na tal festa dessa noite, iria reparar em Rita!

Então, pela noite, quando saíram para a discoteca, o namorado de Rita, e antes que depois se esquecesse de olhar para ela, comentou o seguinte:

- Eu estava a brincar contigo! Esse top que usaste ontem e agora voltas a ter vestido, em ti, é impossível de não o ver... Ficas muito bonita com ele!

- Estás muito bonita Ritinha!

Rita, para não desatar a chorar de raiva e para que a festa fosse boa, (ao menos isso) deu-lhe um beijito e agradeceu o seu galanteio e jurou vingar-se...

Pelas quatro da manhã, quando regressavam a casa, Rita voltou a atiçar-lhe, ainda com mais força, os cachorros.

- Sabes que o top de ontem era cinzento e este é azul pavão?!...

Ele olhou espantado para Rita...Mas às quatro da manhã, as brigas acabam em sussurros e bocejos...E o namorado de Rita é um homem como os outros: um caso perdido!

- Das mulheres, limita-se a ver, o essencial... e o que interessa...

...

sinto-me: sem molhas!
publicado por mcm às 11:07
link do post | comentar | favorito
Domingo, 17 de Janeiro de 2010

«O diário de Rita»... o dossier da «causa» sem cueca

...

Rita, a mulher da «causa», (sem cuequinha) e, à mercê da ogiva do paparazzi, voltou, desta vez, para encerrar o dossier:

- Da «causa» sem cueca e da negociação do, eventual, “PPR”, sonhado e quase acordado, com o paparazzi... ( A tal reforma dourada que Rita tinha debaixo de olho e que tanto jeito lhe daria!...)

Rita mulher de causas, moderna, astuta e mais coisas, (todas duvidosas) ensaiou um «deal», secreto,  com o paparazzi  ganancioso, e ágil com a câmara fotográfica, e a que chamou:

- “La face cachée de l`affaire «com e sem cuecas»!”

(Sim  que Rita não é pessoa de acordos ortográficos e de não saber francês a sério:- Bem escrito; e mal falado... por pouca prática... mas dá para se “desenrascar”)

 E só porque hoje é um dia, como qualquer outro, Rita revela o «deal», com o paparazzi da foto da «causa» de Rita, sem cueca, no semáforo em dia de vento. E o «deal» é este:

- Rita, mulher da «causa» e mulher do negócio da «causa», assinou um acordo, com paparazzi , step by step e que descreve já aqui em baixo e sem nuances:

- Rita não deixará publicar a sua foto «sem» cueca!

Em troca, os jornais, do mundo inteiro, e sem que Rita tenha nada a ver com nada disso, publicam as fotos do Cristiano Ronaldo «apenas» com cueca.

 - Generosidade total! Tudo para ele e nada para Rita! (Ele precisa mais!...)

Rita prefere abdicar da fama e da fortuna, mas praticou o bem, que é o que é bom! ( pelo menos para ele)

Aquele menino madeirense, que jogava com uma bola de trapos, nas ruas, em tempos que já lá vão, (não muito longe) ficou com todo o palco da fama para si. E com o dinheiro também. E com os homens que gostam de ver homens, só com cueca - também. E com as mulheres todas, que gostam do homem da cueca - (Armanni) também.

Rita dormirá esta noite sozinha, sem dinheiro, «sem» cueca e feliz por saber que o Mundo ficou mais alegre e bonito com um homem «em cuecas».

Ps: Rita deseja boa sorte ao homem da «cueca Armanni» e promete investir, forte, noutra «causa» que um homem- hetero, gay, ou desinteressante - não lhe possa roubar... sem parecer meio efeminado:

- Rita parte agora para a causa da «maminha» sem silicone!

Vamos ver qual «CR» lhe roubará a fama!...Ou qual “Armanni”, que se preze, não investirá em Rita!...Vamos ver!...

- Be cool! Be in touch!

Rita voltará aqui!... (quando é que ainda não sabe!)

...

sinto-me: good
publicado por mcm às 11:08
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 12 de Janeiro de 2010

Sobre o post anterior...

 

Perguntei à minha amiga qual o nome da cadela na foto, aqui em baixo, pois que eu só lhe conhecia uma outra... e, a resposta veio asssim:

...

«Pois o nome da cadela ainda anda em negociações! Já que a nossa cadela Maxie, morreu com um tumor, e um mês depois apareceu-nos esta «coisa»  que cabe no bolso e que supusemos que fosse bebé, mas não, é adulta e já nos fez o favor de ter o cio.
 Eu chamo-lhe Yuka, o Tiago, Neva (beurk) o Miguel um dos dois nomes, é o que calha; e o Tozé, que diz que isto não é cão para se ter num jardim, que é cão de bolso, não se pronuncia e chama-lhe "a ratazana". De maneira que a cadela já cá está há um mês e continua sem nome. Típico desta família!!!»
...
Ps:
Aqui se deu uma justificaçâo para que a cadela fosse apresentada como:
- A cadela da Guida, na neve...
 Dos nomes em discussão familiar, qual deles parecerá mais sugestivo, e adequado?
Aceitam-se dicas e sugestões...
sinto-me: inquiridora!
publicado por mcm às 20:55
link do post | comentar | favorito

«O diário de Rita»... e o seu «dia» da causa sem cueca...

...

Rita não é uma mulher convencional! E não se rege por datas!

- Subtraindo os aniversários, o Natal, O dia de Ano Novo e a Páscoa, Rita está-se nas tintas, para “dias”:

 - Dias de isto e dias de aquilo! Sendo que "isto" e "aquilo" querem dizer, por norma, consumo! Money!

Mas Rita, mulher atenta ao quotidiano, ouviu dizer que houve, (celebrou-se, distinguiu-se)... (aconteceu) o «dia em cuecas, no Metro»!...

Rita viu e ouviu, umas imagens e uns comentários, dos fantásticos aderentes ao «evento»! (Rita adora  esta palavra - evento!) Ficou motivada!

Um deles, entusiasta da «coisa», dizia assim, de sua autoria:

- “ A vida não é sempre igual; e é por isso, que eu vim em cuecas!»

Rita começou a pensar, bem, e, entendeu dar razão a este espontâneo “vanguardista das exibições exibicionistas, libertárias” e... decidiu aderir ao “evento”... Mas à sua maneira!

Como Rita é contra os «dias» de tudo e mais alguma coisa, (menos os do período menstrual) Rita «criou» só para si «o seu dia sem cuecas, em todo o lado»! O dia da cuequinha, noves fora, nada! Tudo ao léu!

E, surpresa, das surpresas, é hoje!

- Hoje Rita, mulher moderna e de «causas», vai enfrentar todo o seu dia sem cuecas: literalmente! ( que Rita é radical)

Rita vai hoje andar pelo escritório, pelos parques de estacionamento, pelos seus encontros, pelo Metro, pelo ginásio, pelas compras, pelo almoço e pelo jantar, pelas multas dos polícias, etc. sem cuecas e sem problemas!

- E seja tudo em nome dos «dias de» e das «causas» de nada.

Claro que só ela saberá que está a celebrar, (fora de prazo) tal evento; claro que vai rapar um frio de rachar, pois que não há, como evitar, tal adversidade!... O frio está aí! Mas Rita entende de «causas» e adere do coração... Entrega-se!

O frio subirá pelas pernas acima e, talvez, pare por “aí”... pois que daí para cima – «daí» e depois «daí» – Rita estará prevenida e agasalhada, convenientemente, até às pontas dos cabelos.

 

Ps: Para os mais “libertinos/nas”, Rita informa de que leva uma mini-saia, por cima, para evitar paragens de trânsito, e ser presa sem cuecas; e leva botas de cano alto, até ao joelho, para manter os pés quentinhos!

O resto é tudo como manda o “seu” regulamento:

- Por baixo da saia, nada!

Ps:

Rita não promete, amanhã voltar aqui, com qq escrito! Pode ser presa, raptada por um tarado; ou ficar, com a gripe, que a assola, mais agravada. Tudo em prol da «sua causa»...

...

sinto-me: divertida...
publicado por mcm às 10:41
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 7 de Janeiro de 2010

«O diário de Rita»... saldando contas...

...

Estávamos em Madrid e era, tinha eu pensado para mim, secretamente, a «nossa» última passagem de ano, juntos!

Chegámos de tarde, dirigimo-nos para à «Hostal» do costume, e, após as bagagens desfeitas e instalados, demos uma volta para vermos de um programa adequado, para a noite de entrada, no NOVO ANO...

Era nosso costume, irmos para Madrid, nesses dias: enquanto fomos felizes e, depois, mesmo quando já não o éramos.

E eu gosto de flamengo e tu também querias ir divertir-te mas, quando começaste a pensar no custo, que nem era exagerado, das entradas, e a não te disponibilizares para assumires os dois ingressos eu pensei:

- Ora aqui está um bom motivo para não ir a lado nenhum! Não me irei já, divertir, ao pé deste homem, nesta noite de fim de ano, em Madrid!...Acabou!

E assim eu te disse que não queria pagar tanto, por um ingresso; e assim tu achaste natural; e assim fomos ver dar as doze badaladas na Plazza Maior, como toda a gente comum; e,... logo após, fomos para o quarto da «Hostal»: aonde tu lias jornais e eu fingia dormir e pensava o seguinte:

- “Tirem-me deste filme”!...

Pela manhã, cedo, levantei-me e caminhei na Gran Via, sozinha, com os noctívagos, que viveram a noite inteira, enquanto tu dormias...

Quando regressei, levei-te um sumo de laranja para tomares quando acordasses. (nunca deixei de ser gentil e educada contigo, como sabes)

Voltámos, dois dias após, para Lisboa, e a separação final, deu-se em Fevereiro...

Mas podia ter sido no dia um de Janeiro, desse ano: podia ter sido no dia trinta e um, do ano anterior... Nós já estávamos “separados”. A nossa intimidade e partilha de alegria, entre ambos, findara há tempos.

- Deste cabo de tudo entre nós.

E eu amava-te de verdade. Hoje és-me completamente indiferente.

Rita

 

Ps:  

Madrid continua a ser uma enorme motivação: onde regresso sempre que posso e onde faço questão de ser feliz.

....

sinto-me: livre...
publicado por mcm às 11:20
link do post | comentar | favorito
Domingo, 27 de Dezembro de 2009

ESTRELLA MORENTE...

 

«LA NOCHE DE MI AMOR...»

 

http://www.youtube.com/watch?v=UzsaysQzlZM

 

ESTES VERSOS DESTA CANÇÃO DE DOLORES DURAN JÁ FORAM CANTADOS POR IMENSAS «VOZES»!

EU GOSTO DESTE POEMA CANTADO PELA CHAVELA VARGAS E GOSTO, TAMBÉM,  DESTA INTERPRETAÇÃO «CIGANA» DE ESTRELLA MORENTE ...ENTRE OUTRAS!

E PORQUE HOJE É DOMINGO, AQUI FICA, PARA QUEM POR AQUI PASSAR, COM VOTOS DE PAZ, SINCERIDADE E AMOR; PARA TODOS, SEM EXCEPÇÃO.

 

Ps: Foto da Catedral de Reims... (Pena o carro que passa, acidentalmente)

sinto-me: good
publicado por mcm às 18:31
link do post | comentar | favorito
Sábado, 26 de Dezembro de 2009

«O diário de Rita»...Fim de festa!

(continuação)

...

Olhando da sua janela, nesta manhã escura, fria e de fim de festa, Rita, que viveu em pleno a celebração da família - O seu Santo Natal - pensa em como é duro voltar ao quotidiano...às rotinas, puras, do dia a dia.

- Agora já não há lista de presentes para fazer, nem cumprir, nos bocadinhos, de todos os momentos livres, ao longo dos muitos dias de Novembro/Dezembro - intermináveis...

- Agora já não há mais, aquela visita apressada, para ir dar Boas Festas a um amigo especial... e os telefonemas de desejos de Festas Felizes, no final do dia, antes do deitar, já cansados!

- Agora já voltou tudo ao “normal”: sem poesia de maior e sem luzes a piscar na sala!

Rita pensa em como somos incansáveis no preparar de «tudo» para a celebração festiva desta quadra, e, em como depois sentimos que «tudo» aconteceu tão rápido...

-  Que foi, talvez, «tudo» demasiado rápido e pouco, para tanta expectativa acumulada!

O pós-natal é de uma calma nostálgica e algo frustrante! È triste e alegre!

Cada um, na sua, de novo! E«só» para o ano haverá mais do mesmo!

- Refilamos com as canseiras das filas para as compras, mas, depois, temos pena em já tudo ter passado, por nós, a correr demasiado depressa...

O dia de Natal assemelha-se a uma viagem, futura, em “alta velocidade” entre Lisboa e Porto...Quase não se justifica!

Devia «ir-se» pelas estradas mais antigas, para se ver a paisagem e saborear o momento, o mais tempo que fosse possível!

Rita hoje está assim! Amanhã, logo se verá!

...

Continua

sinto-me: triste e mais coisas...
publicado por mcm às 10:51
link do post | comentar | favorito
Sábado, 19 de Dezembro de 2009

«O diário de Rita»... (disponível para amar)

(continuação)

...

Rita acordou e põe-se, ainda enquanto deitada, a sonhar assim:

- Gostava muito de hoje sair para ir conversar com as flores, os pássaros e os grilos e as cigarras;

- Gostava muito de hoje sair e ir correr por um serra acima e descer por ela abaixo, também a correr, e no fim abraçar um amigo especial;

- Gostava muito de hoje sair para andar numa ponte, tão alta, que tivesse vertigens e me lançasse dela, num voo de liberdade, sem me magoar;

- Gostava muito de hoje sair para ir rebolar-me numa relva verde, macia e bem aparada, em competição com o meu «gato» de estimação;

- Gostava muito de hoje ir sair para depois entrar no mar e caminhar sobre as suas águas, geladas, sem molhar os pés e deslizar nele, veloz e sem cair;

- Gostava muito de hoje ir sair, para pintar uma paisagem, que fosse tão bela, que impressionasse as gerações do futuro: tão intensa e marcante, na sua mensagem, que fosse inolvidável;

- Gostava muito de hoje ir sair, para sair de mim para fora: dar uma pausa à minha cabeça e não elaborar em nada de especial;

- Gostava muito de hoje ir sair para andar de mão dada, com meu Pai, a fazer as compras de natal; e depois tomarmos, juntos, um cacau quente e dizermos disparates e rirmos muito;

Ps:

Rita, esta alma simples, e, com gostos bizarros, vai fazer o mesmo de sempre:

- Ler, ir ao cinema, ir ao ginásio, fazer sauna, jantar com amigos e vir, depois, para sua casa; para voltar a dormir na sua cama, quentinha, neste final de dia que parece vai ser de, muito, frio; e para poder voltar a sonhar, sonhos ainda mais bizarros, pela manhã de àmanhã!...

Rita gosta muito de sonhar sonhos acordada, ao amanhecer, na sua cama; quando tem tempo para a preguiça e está frio, bastante...

...

Continua

sinto-me: com os neurónios gelados...
publicado por mcm às 10:59
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2009

SARAH BRIGTHMAN...

 

«PASIÓN...»

 

http://www.youtube.com/watch?v=rFWaj3yABFA

 

COM O FIM DE SEMANA A COMEÇAR;

COM O INVERNO A FICAR CONNOSCO POR TRÊS MESES;

COM O NATAL PELO QUASE AÍ E O ANO NOVO À PORTA;

... SE HOUVER PELO MEIO UMA PAIXÃO PARA VIVERMOS;

 ISSO SERÁ A CEREJA EM CIMA DO BOLO: SERÁ O CALOR E  A  FESTA QUE NOS ANIMAM... NESTE INVERNO DO NOSSO DESENCANTO!

sinto-me: de saída...
publicado por mcm às 22:02
link do post | comentar | favorito

.Eu...

.pesquisar

 

.Outubro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Situações...nada incomuns...

. DESESPERADO?

. ...No dia em que adoeci -...

. Gostava muito do toque da...

. Descontraindo...

. Sexo e tempo fresco...

. Cronologia do post anteri...

. Os Vuvuzelos

. Escolas, jovens e vestuár...

. Um estado de esquizofreni...

.arquivos

. Outubro 2016

. Setembro 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Agosto 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.Subscrever feeds

.links

.favoritos

. VIAGEM A PARIS E (DE GRAÇ...

. Diário de Rita... o beijo...

. «O diário de Rita»...home...

. «O diário de Rita»...

. O meu Blog Original...

. Boa Páscoa...

. Surpresa pela negativa!