Quinta-feira, 28 de Outubro de 2010

E tu és mais de que tipo?...

Como é o teu caso?

- És daqueles/AS que de tudo fazem uma tempestade? Que nunca estão contentes com nada? Que criticam os outros, mas dão muito pouco em troca?

- Ou, és uma pessoa que para ti está tudo bem? Que não gostas de conflitos; e a "tua praia" chama-se Tranquilidade?

Eu gosto de dias amenos e sem grandes ventanias...No entanto, gosto de justiça nas situações! E se algo falha a esse nível, eu mostro a minha cara dos momentos intragáveis e enfrento as pessoas que me fazem injustiças.

- Nada me obriga a conformar-me, numa situação de injusta; de incompreensão; de criticas gratuitas.

Esta canção que hoje te deixo tem um poema de revolta e alerta, para isto de que te falo aqui, acima...De dar sinais a quem os deve saber interpretar.

Ouve Bethânia; escuta-a bem e saboreia a música que te é destinada - uma "oferta" especial - porque andas com coisas lá dentro de ti, que já estás farto/A de calar... e já andas quase a explodir...

Trata-te bem e põe as cartas em cima da mesa. Fala do que te preocupa, com os que te dão motivos para te preocupares. Alivia os teus dias. Sê frontal e leal, sem seres arruaceiro/A...

- Tu mereces - suponho eu - seres bem avaliado. Mereces alguma poesia na tua vida.

sinto-me: nem bem, nem mal...
publicado por mcm às 18:16
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 26 de Outubro de 2010

E de recomeços? Como reages?

És pessoa de alimentar quimeras? Sonhos e coisas assim? Já algum dia tiveste que recomeçar tudo do principio? Arranjaste coragem e motivação?

- És um sortudo/A!

Eu quase nunca me dou por derrotada. As pessoas que me conhecem sabem disso...

Já tive que começar tudo, do principio, várias vezes.

- Uma das que me marcaram mais, foi a minha saída da África do Sul, Joanesburgo... Para, ao fim de um mês, estar a viver em Beja!...

Achas estranho? Eu também; e ainda por cima eu não conhecia Beja; não tinha família em Beja; mas foi aonde tive trabalho, mais rápido e com menos complicações burocráticas...

Vês! Nem só por desamores, e divórcios, podemos ter que começar tudo do zero!

Isso pode-nos acontecer a qualquer momento; nessa hora, temos que arranjar forças e capacidade de adaptação às circunstâncias. E como se aprende nos compêndios de História:

- "Todas a revoluções, mais cedo ou mais tarde, se revelam benéficas".

Esta música e este poema e esta voz, são para ti.

Escuta o poema com atenção. Está lá uma mensagem muito especial, que te ofereço, porque hoje visitaste este meu blog.

Nada é definitivo na nossa vida enquanto estamos vivos. Pensa nisso.

sinto-me: bla,bla,bla...
publicado por mcm às 17:46
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 13 de Outubro de 2010

Gostas de emoções fortes?

Gostas de emoções, fortes? Que marcam a tua vida? Gostas de coisas que te fazem sentir à beira das lágrimas e a perguntares quem és? Quem te fez? Porque existes, tal como te conheces?

Eu sou uma pessoa que se questiona imenso e anda sempre à procura de respostas - satisfatórias - mas quase nunca as encontra ou obtém...

Hoje escolhi este momento divinal, cantado - quase sussurrado - por Mafalda Arnauth.

- O poema é uma coisa de ir ao céu! A música é o que irás ouvir! E eu fico feliz se gostares.

Vá! Diz para ti mesmo que gostas de viver! Que pertences a algum lugar...que o mar não te escolheu...

Sonha e divaga. Não te importes com o jantar...

 

Letra

«eu nasci nalgum lugar/ donde se avista o mar tecendo o horizonte/e ouvindo o mar gemer/ nasci como água a correr da fonte/ e eu vivi noutro lugar/ donde se avista o mar batendo contra o cais/ mas vivi não sei porquê/ como um barco à mercê dos temporais/ eu sei que o mar não me escolheu/ eu sei que o mar fala de ti/ mas ele sabe que fui eu que te levei ao mar quando te vi/eu sei que o mar não me escolheu/ eu sei que o mar fala de ti/ mas ele sabe que fui eu quem nele se perdeu assim que te perdi/ vou morrer nalgum lugar/ donde possa avistar a onda que me tente a morrer/ livre e sem pressa/ como um rio que regressa à nascente/ talvez ali seja o lugar onde eu possa afirmar que me fiz mais humano/ quando por perder o pé/ senti que a alma/ é um oceano/ eu sei que o mar não me escolheu/ eu sei que o mar fala de ti/mas ele sabe que fui eu/ que te levei ao mar quando te vi/ eu sei que o mar não me escolheu/ eu sei que o mar fala de ti/ mas ele sabe que fui eu que nele se perdeu/ assim que te perdi.»

sinto-me: cansada...
publicado por mcm às 18:05
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 8 de Outubro de 2010

Que tal?...

Que tal? Muita chuva? Muito desconforto?...

- Fora e dentro de ti?

Hoje há muita gente como tu: que se sente em ruptura e que vê as coisas nubladas; turvas; a afundarem-se.

Mas, quem sabe, depois de ouvires esta música, te sentes mais esperançoso/a?

Eu gosto muito de John Lennon. Por muitos motivos; a saber:

- Foi um vencedor, graças ao seu trabalho; foi irreverente e inconformado; foi lutador pela causa do "seu amor"; foi feliz; foi infeliz; suscitou ódios; arrebatamentos; teve multidões a aplaudi-lo, e, morreu, quando menos esperava, assassinado.

É um trajecto de vida invulgar e com um final trágico.

- No fim resta-nos a sua música, as canções, e os seus poemas. Lennon foi um músico e escritor de poesia. Um poeta.

E tu? Que pensas fazer para te distinguires dos outros? Fizeste já alguma coisa, boa, pela qual sejas recordado/a? Farás?

Pensa nisso. Pensa em grande e evade-te da mediocridade dos dias rotineiros.

Os dias de chuva são uma inspiração, para mim. Aproveita tu também.

- Inspira-te.

publicado por mcm às 18:34
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 9 de Setembro de 2010

Ai... minha amarga amêndoa desejada...

Este poema, inspiradíssimo, a que a fantástica Amália empresta a voz que lhe dá vida, é  escrito por Ary dos Santos.

Eu gosto de poemas; de Amália; de Ary!

Neste fim de dia que poderia ser de desencantos vários, eu recolhi aqui, nesta trilogia, um pequenino grande espaço de evasão...

Espero e desejo que, a quem por cá passar, aconteça algo de semelhante:

- Basta clicar; ouvir; ler o poema e dispor-se a interpretar as palavras! Não custa nada!

Mas magoa, um pouco, a alma, tanta angústia do poeta; tanta a exaltação de Amália; tantos os amores desfeitos, incompreendidos, inalcançados...

Mas, quem se "dispõe a amar, dispõe-se igualmente a sofer." E ainda bem!

- Antes sofrer com "este" motivo; do que por falta de capacidade para se dar.

 Mas sabemos, todos, os que amámos muito, alguma vez, que O Amor é mesmo uma "amarga amêndoa desejada"...

publicado por mcm às 17:02
link do post | comentar | favorito
Domingo, 29 de Agosto de 2010

Democracy

Aquilo de que eu mais em Leonard Cohen?

- Não sei...

Não sei se gosto da sua "não" voz; se da sua poesia; se da sua voz e da sua poesia; se da sua figura, de homem que se deixa ver ao mundo com os danos que o tempo lhe vai fazendo; se do homem frágil, mas convincente, que temos à nossa frente, quando o vemos, ao vivo, em cima do palco!... Se,...!

Pois é, este poeta, escritor de canções e de boa música; e mensageiro de causas que todos apreciamos e defendemos - vem, por estes dias, mais uma vez, actuar em Portugal.

Aqueles que já o pudémos, e, ainda, podemos ver e ouvir, mais uma vez, sabemos que será mais uma noite, inesquecível.

Ps:

Ámen!

- Que Deus o abençõe e o preserve, para o nosso contentamento e elevação do nosso espirito, por muitos anos.

sinto-me: "benzinho"...
publicado por mcm às 17:33
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 17 de Agosto de 2010

Poetas maiores

Florbela Espanca é uma Poeta maior da  Língua de Camões.

Ninguém que goste de poesia fica indiferente aos versos que soube criar.

Para amarmos a poesia temos que a saber desconstruir e sabermos ouvi-la dizer.

- Há versos que precisam de uma voz que os diga - alto, e com a enfâse adequada.

Este poema aqui dito, desta forma tão intensa, é uma coisa quase divina. È um momento brutal de envolvimento com as palavras!

A vida tem coisas maravilhosas, destas, assim!

Eu não viveria bem, sem música, sem poemas e sem o amor de alguém que ame.

- E quem tem isto, tem tudo!

sinto-me:
publicado por mcm às 18:23
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 29 de Julho de 2010

"Amor de mel..."

 

Eu amo e tenho paixão por boas vozes e pessoas de bom gosto.

António Zambujo é um Artista que preenche esses meus dois requisitos:

- Canta de uma forma aveludada e intimista poemas maravilhosos;

- Não se exibe nas revistas das estrelas, mas brilha aonde deve: em cima do palco, aonde é sempre cativante.

Hoje ouvi-o cantar na rádio e lembrei-me de o deixar aqui para os meus visitantes deste meu blog.

Ouçam, por favor, com muita atenção este poema e este senhor fadista.

- São estes os verdadeiros momentos da evasão; da escapadela até uma outra dimensão.

Quando "voltamos" à realidade, já a vida parece mais carinhosa connosco, e tudo fica em paz por alguns segundos...

sinto-me: a dizer coisas...
publicado por mcm às 18:11
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 28 de Julho de 2010

"Por ti voarei"...

Hoje sinto uma imensa vontade de voar... Tenho dias assim!

Quero abrir as minhas asas e sair por aí; por esses céus afora, em busca de uma ilusão de luz intensa, que me segure e me conduza, nesse voo  sem destino; sem rota; sem término.

Hoje gostava de saber voar - fisicamente saber voar - e abrir o meu peito ao vento, rasgando os céus todos que se me apresentássem pela frente, e não ter medos, nem sentir hesitações.

- Hoje; agora; mais logo; pela noite adentro; ao raiar do sol, eu gostava de voar...

Vou alindar as minhas asas prateadas; pô-las mais belas e a jeito; preparadas para qualquer oportunidade de uso.

Hoje apetece-me voar; apetece-me agarrar uma estrela; apetece-me sentar-me ao pé de uma estrela; apetece-me aninhar-me por lá, junto a ela.

Hoje só ainda voei muito baixo e muito pouco... Preciso de mais.

- De muito, muito, muito,... mais! 

Hoje Sabia-me bem voar: longe e alto!

Ps:

 Adoro este poema que Andrea Bocceli aqui canta - tão maravilhosamente bem - neste vídeo lindíssimo.

- Evasões ao meu alcance e ao teu dispor.

Evade-te também.

sinto-me: em pleno voo...
publicado por mcm às 18:49
link do post | comentar | favorito
Domingo, 25 de Julho de 2010

Oração...

 

"Creio"

...nos anjos que andam pelo mundo;

... na flor humilde que se encosta ao muro...

... Creio que tudo é eterno num segundo...

... Creio nas lendas, nas fadas, nos atlantes...

... Creio que o amor tem asas de ouro;

ÁMEN"

 

Ana Moura cantando, como só ela sabe, um poema que merece ser ouvido; saboreado; memorizado; recitado, de vez em quando, quando a descrença de tudo - e em todos- nos bata à porta.

- Uma quase Oração!

Poesia da melhor para encher a nossa vida de sentido. Para que este dia termine em grande.

Ps:

E o vídeo é lindo de morrer. Tudo aqui, ao vosso dispor, para alegrar um pouco, a quem quiser e gostar.

Coisas belas; simples; profundas.

 

sinto-me:
publicado por mcm às 17:44
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 8 de Julho de 2010

Coisas que me deixam feliz...

 

Morre lentamente quem não viaja... 

 

"Morre lentamente quem não viaja,
Quem não lê, 
Quem não ouve música, 
Quem destrói o seu amor-próprio, 
Quem não se deixa ajudar. 
 
Morre lentamente quem se transforma escravo do hábito, 
Repetindo todos os dias o mesmo trajecto, 
Quem não muda as marcas no supermercado, 
não arrisca vestir uma cor nova, 
não conversa com quem não conhece. 
 
Morre lentamente quem evita uma paixão, 
Quem prefere o "preto no branco" 
E os "pontos nos is" a um turbilhão de emoções indomáveis, 
Justamente as que resgatam brilho nos olhos, 
Sorrisos e soluços, coração aos tropeços, sentimentos.
 
Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz no
 trabalho, 
Quem não arrisca o certo pelo incerto atrás de um sonho, 
Quem não se permite, 
Uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos. 
 
Morre lentamente quem passa os dias queixando-se da má sorte ou da
Chuva incessante, 
Desistindo de um projecto antes de iniciá-lo, 
não perguntando sobre um assunto que desconhece 
E não respondendo quando lhe indagam o que sabe. 
 
Evitemos a morte em doses suaves, 
Recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior do que o 
Simples acto de respirar. 
Estejamos vivos, então!» 
 
Pablo Neruda

 

Ps: Poema enviado por uma amiga mt especial...

Pablo Neruda é um dos meus poetas predilectos. A sua poesia faz-me bem.

sinto-me: FÃ DE NERUDA
publicado por mcm às 13:02
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 1 de Junho de 2010

AS MINHAS CANÇÕES (7)

 

Milva!

Igual a si própria...

- Poderosa; fantástica; sublime; única.

A sua voz faz-nos renascer para os temas que canta;

- Para a poesia; para os poetas; para os poemas; para a música; para a Vida ; para a Arte que é viver.

sinto-me: com poemas na cabeça...
publicado por mcm às 17:35
link do post | comentar | favorito

.Eu...

.pesquisar

 

.Outubro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. As horas...

. Prémio merecido...

. Poesia dos dias...

. Um poema para ti (e para ...

. Bom Carnaval ...

. Abismos e miragens...

. Gostas do silêncio?...

. NUMA GRANDE FOSSA...

. O MEU CONTRIBUTO PARA A T...

. REGRAS SÃO PARA QUEBRAR.....

.arquivos

. Outubro 2016

. Setembro 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Agosto 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.Subscrever feeds

.links

.favoritos

. VIAGEM A PARIS E (DE GRAÇ...

. Diário de Rita... o beijo...

. «O diário de Rita»...home...

. «O diário de Rita»...

. O meu Blog Original...

. Boa Páscoa...

. Surpresa pela negativa!