Domingo, 28 de Março de 2010

Diário de Rita..fantasias de fim-de-semana...

...

Rita gosta de fantasiar coisas, ao acaso!

Hoje, porque é fim-de-semana e tem mais tempo, imaginou isto, assim, que aqui vai deixar:

- Num País havia tanto, tanto, crime que as cadeias estavam cheias, a abarrotar. Aí alguém pensou em colocar os presos, eles mesmos, a fazerem a regeneração do sistema prisional e social do país...

- Tinham roubado, violado, extorquido, esfaqueado? Tinham feito todas as malfeitorias aos outros?

Então, agora eram eles a criarem alternativas para a sua sobrevivência e a sobrevivência dos outros. Um sistema onde houvesse mais qualidade de vida, com maior segurança e maior justiça para todos. Onde as cadeias quase não fossem necessárias. Onde o crime era quase abolido!

Eram eles, os criminosos, que iriam protagonizar a purificação do sistema. Eram eles que teriam que, por eles, arranjar uma «saída» para toda aquela crise...

E a ordem cumpriu-se. Mas...

Passados uns tempos, dentro e fora das cadeias, só existia  barbárie!

- Pura e dura!

Ninguém se regenerou, ninguém passou de mau a bom, e foi incrementado um regime de mais terror, mais medo, mais assaltos, do que antes - quando os criminosos eram punidos e estavam presos.

- Quando uns eram os maus e quando os outros, os que os metiam lá dentro, tinham que parecer os bons!...

Depois, deixou de haver diferenças...

Então Rita pensou mais isto:

- Se um preso se não «encaixa,» (dizem os estudos) socialmente, após uma pena para além de quinze anos de reclusão, será por isso que os políticos com longas carreiras, nos mesmos cargos ou lugares, acabam por ser uns ditadores e uns desfocados da realidade?

- Que acabam a agir, “quase,” marginalmente? Que acabam a «punir» toda a sociedade que deviam servir bem?

Rita pensa estas coisas mas são só exercícios!... Que não recomenda, a nenhum dos seus visitantes, aqui, fazer; nem, muito menos, levar a sério!

Mas é ou não é verdade que os políticos estragaram tudo e agora nos dizem que vão, eles mesmos, consertar tudo o que, reprovavelmente, estragaram ou consentiram que outros estragassem?

- E nós? Acreditamos neles? Porquê?

Os "marginais" já algum dia regeneraram algum sistema prisional?...

 

Ps: Rita hoje vai fazer um passeio a Sintra, visitar uma exposição de pintura em Cascais e almoçar com amigos...

Bom dia para todos os que por aqui  passarem e bons passeios...

... 

sinto-me: de saída...
publicado por mcm às 10:45
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 19 de Março de 2010

EMOCIONANTE...

 

ROBERTO CARLOS 

«MEU QUERIDO, MEU VELHO, MEU AMIGO... E OUTRAS CANÇÕES»

 

http://www.youtube.com/watch?v=Prqt5ttraec

 

 http://www.youtube.com/watch?v=17ZpALX98t4

 

NÃO FAREI DESCRIÇÕES NEM CITAÇÕES DE QUALQUER ESPÉCIE NESTE DIA, TÃO ESPECIAL, PARA TODOS OS QUE SÃO PAIS E QUE FORAM OU SÃO FILHOS.

- CADA UM SABERÁ DE SI.

 PAI É TUDO O QUE HÁ DE MELHOR - PARA SE SER... E  SE TER.

PS:

ESTA MÚSICA, DE ROBERTO CARLOS, É EMOCIONANTE E DIZ, QUASE, TUDO O QUE DEVE SER DITO, SOBRE UM BOM PAI.

sinto-me: saudosa de meu Pai.
publicado por mcm às 18:35
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 13 de Março de 2010

UM ÓSCAR (TAMBÉM) PARA AS MULHERES MADURAS...

 

Kathryn Bigelow recebeu, no dia sete de Março, o Óscar de melhor realizadora de cinema, do ano.
Vários feitos, ela conseguiu alcançar, nesse mesmo dia, e a saber:
- Ser a primeira mulher, na história do cinema, a obter tal galardão;
- Ser o seu filme premiado, ainda, com vários outros Óscares;
- Ser realizadora de um filme com pequeno orçamento, mas que conta e fala dos bastidores da Guerra e do sofrimento que lá se vive… E as pessoas gostam de histórias verdadeiras e que falem do que se passa no mundo real.
Mas o que, para mim,  essencialmente, me tocou, como mulher interessada pela boa forma física, em qualquer idade; pela boa aparência, pela estética, pelo não abandono de nós como “seres desejáveis”, e motivadoras do desejo; e com expectativas altas em relação ao nosso próprio percurso de vida, seja ele realizado em que campo for, repito, o que para mim me alegrou, sobretudo, no Óscar que K. Bigelow recebeu, foi ver em cima de um palco, uma mulher com cinquenta e oito anos!… que é uma autêntica mulher de capa de revista.
E é-o, não porque seja Realizadora de Cinema - “oscarizada”, mas porque, isso sim, com os seus cinquenta e oito anos de idade, é uma mulher lindíssima, elegante, charmosa, até mais não, e nada com ar de pessoa emproada, e entregue a cirurgias plásticas.
Vê-se sim, que deve ser uma pessoa que cumpre uma rotina de ginásio, que deve ter cuidado com a sua alimentação e que deve acreditar, muito, em si e ter uma auto estima elevada, sem se achar melhor que os outros. Pareceu-me uma pessoa sã e sem problemas de empertigamento.
Todas nós, mulheres mais velhas, devíamos sentir-nos cheias de orgulho:  por ela e por nós!
Aquele Óscar, que sirva de bom incentivo, a todas as que pensam, que a vida termina com os cinquenta anos de idade e entrada na menopausa. Nada disso!
- K.Biglow prova-nos o contrário!
É um verdadeiro orgulho, ver alguém assim, com aquele fabuloso aspecto! Pelo menos, para mim.

 

Ps:1- Esta é uma homenagem da autora deste blog, a todas as mulheres que aqui passarem, e, por favor, cuidem-se e ponham-se lindas... a Primavera está a chegar.

Ps.2- Coloquei o mesmo post no meu outro blog, mas não sei se «alguém o vê» não tenho estatísticas.

Ps. 3-clicar aqui...

http://www.youtube.com/watch?v=SwpbtmFK4BM 

sinto-me: de bem comigo...
publicado por mcm às 19:08
link do post | comentar | favorito
Sábado, 6 de Março de 2010

«O diário de Rita»... colégios para ricos e bullying...

- “Sim, eras linda, perfeita, esperta e inteligente; eras activa e despachada, e, eras uma menina que te sentias, umas vezes princesa amada e noutras vezes, uma abencerragem, desconsiderada e invejada e negligenciada! Aqueles que te deviam proteger e incentivar eram, em muitas dessas vezes, aqueles que mais motivos te davam para que te sentisses só, insegura e com medos...

- Medos, vários, que de noite, quando ias dormir, na tua cama, de menina de colégio, te assustavam e deixavam, horas e horas, à espera de um sono que não vinha! Tu não o deixavas vir; estavas demasiado desperta - a pensar nas injustiças dos grandes que te rodeavam, e nas crueldades, dos mais pequenos com quem convivias - e ele, o sono, ia-se embora e tu continuavas sem dormir e com medos e com raivas e desagrados, com o Mundo injusto que observavas.”

Rita está nestas considerações porque se lembra, de si, em criança. Rita era uma criança feliz e protegida e que vivia, longe, quase sempre, de casa; de seu pai. Rita esteve interna em colégios, e, teve imensas colegas, imensas amizades e imensas invejas; teve as suas rebeldias e teve as suas aventuras, mas nunca foi uma criança má. Mas teve colegas que o eram.

- Rita aprendeu, desde essas alturas, que as crianças não são, todas, boas. Umas são-no e outras não o são. Rita teve colegas, filhas de gente de muito poder e dinheiro, mas que eram crianças más. Eram seres frustrados e perigosos. Eram cruéis e eram «protegidas» pelas freiras, porque os seus pais eram gente de poder, nessa época.

- As freiras eram subservientes e reverentes ao Poder político e ao Poder do dinheiro. Eram um “desastre, como modelo,” para uma criança com sentido de justiça e de solidariedade com os outros. Rita enfrentava-as porque nunca foi de se deixar pisar, mas recorda-lhes as práticas da maldade explícita e sub-reptícia. Tanto de freiras como de colegas. E, por isso, quando hoje Rita ouve falar em crianças, Rita recorda, sempre, este princípio:

- Crianças boas ou crianças más?

É que ser criança é ser puro e ingénuo. Mas há, infelizmente, por aí, "crianças" que são promíscuas e más, como qualquer adulto. E são, também, agressivas e desapiedadas. São cruéis como qualquer marginal, que não olha a meios para atingir os seus fins. São os terrores do bullying.

- E essas “crianças” andam em escolas públicas e andam em colégios; e fazem a vida negra ás crianças, verdadeiramente, só ainda crianças...

Rita acaba este seu desabafo alertando para que é necessário falar destas coisas, sem subterfúgios. A crueldade tanto é de grandes como de pequenos. E o pior disso é sermos nós as vitimas dela quando não temos, ainda, estrutura mental nem emocional, para a contornar ou conter.

...

sinto-me: a trabalhar...
publicado por mcm às 11:18
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 3 de Março de 2010

«O diário de Rita»...conversa "sem rede"? Yá!...

...

Rita caminhava, pelo fim do dia, em direcção ao Museu Berardo, aonde ia assistir a uma “vernissage”...

- «Sem rede» -  a nova exposição de Joana Vasconcelos

Rita caminhava apressada, absorta nos seus imensos pensamentos e dispersa pelas suas inúmeras preocupações, quando, um estranho,  um homem, bem apresentado, bem-falante, e, bem atrevido, a aborda, de chofre, e lhe diz:

- Você é a mulher da minha vida; agora que a encontrei, não me vai mandar embora?!...Quer jantar comigo?

Rita que estava, como já disse, absorta, em pensamentos “altamente”, respondeu-lhe tipo autómato:

- Yá!

O homem, atrevido, com ar de marialva e bem-falante, e com aspecto de uns quarenta, cinquenta anos de idade, ficou tão estupefacto que retorquiu, de imediato e aflito:

- Eu bem queria mas tenho mulher e filhos, à minha espera!

Riram-se ambos e acabaram logo ali, com a conversa, como era previsivel  de assim ser e acontecer.

Rita, que viveu alguns anos em South África, ainda diz “yá,” quando responde, a qualquer coisa, que pode ser sim, não ou talvez! Qualquer coisa que lhe não interessa; a que não está a dar atenção... em que “yá” quer dizer nada...

- “Yá” é um tique de linguagem que usa, quando não tem nada para dizer! Que trouxe consigo da África do Sul...país onde o «yá» e o «ok» entram em tudo, o que é conversa "mole"...

Rita seguiu para o seu evento - que recomenda a todos vós - e o homem que a abordou, com sentido atrevido e para a provocar, seguiu, também ele, para a sua “mulher e filhos”.

Rita ainda pensou, enquanto, já lá dentro, e durante a “vernissage”, mais isto:

- Aquela é que foi uma verdadeira conversa «Sem rede»!... e contou o episódio, hilariante, aos presentes, ali, seus conhecidos e amigos.

Rita adorou a exposição, que vai por lá ficar até Maio... e a noite terminou bem, pois aquela exposição é belíssima e enche-nos de alegria e vontade de evasão...

...

sinto-me: sem rede...
publicado por mcm às 10:36
link do post | comentar | favorito
Domingo, 28 de Fevereiro de 2010

ANTÓNIO VARIAÇÕES...

 

«OLHEI PRA TRÁS...»

 

http://www.youtube.com/watch?v=Xm7M58acF4w

 

ANTÓNIO VARIAÇÕES FOI UM HOMEM À FRENTE DO SEU TEMPO.

TUDO AQUILO PORQUE FOI CENSURADO É HOJE BANAL! VULGAR.

A SUA MÚSICA E AS SUAS LETRAS PROVAM QUE ELE ERA UM HOMEM COM UMA GRANDE NOÇÃO DAS NOSSAS LIMITAÇÕES, COMO POVO QUE SE PRETENDIA EVOLUÍDO E A VIVER O SEU PÓS REVOLUÇÃO...

NESTA CANÇÃO, ELE PERCORRE AS ETAPAS, DA SUA PRECOCE SAÍDA DA ALDEIA E DA FAMÍLIA, PARA PROCURAR, NA CIDADE, UMA VIDA MELHOR;

-  COISA QUE ERA COMUM A MUITA GENTE QUE HOJE SE CONSIDERA MUITO IMPORTANTE E MODERNA E RICA... MAS  NESSA ÉPOCA ÉRAMOS QUASE TODOS POBRES OU PAUPÉRRIMOS E A INSTRUÇÃO E A EDUCAÇÃO ERAM SÓ PARA UMA MINORIA, TAL COMO SABEMOS.

OS PASSOS DESSE DESTINO ESTÃO TODOS NESTA CANÇÃO DE ANTÓNIO VARIAÇÕES, A ESCUTAR COM MUITA ATENÇÃO.

- AFINAL SÓ PASSARAM TRINTA ANOS E ...

 

Ps: foto «captada» no igoogle

sinto-me: sei lá!...
publicado por mcm às 17:45
link do post | comentar | favorito
Domingo, 14 de Fevereiro de 2010

«O diário de Rita»... casas então comigo?...

...

- Diz-me, meu querido, festejamos o dia de hoje?!...

Sei que não gostas de datas pré agendadas, mas...é o dia que é, e é Domingo!

 - Temos tempo, temos com quê e só nos falta o nosso O.K., mútuo!

Por mim festejamos o dia dos namorados com um ritual assumido entre os dois! Uma coisa simples e requintada! A combinarmos...

- Sabes bem que eu sou mais condescendente, que tu, com as pressões consumistas!

Que mal tem afinal, sairmos, irmos almoçar, a um sítio mais “In”, bebermos um bom champanhe, e, no fim, voltarmos para o nosso «ninho» de amor, e fazermos o que todos os namorados apaixonados fazem?...

- Trocarmos presentes; darmos beijos, de agradecimento, um ao outro; e fazermos juras e promessas de amor eterno?!...

Vá, não fiques com esse ar de desapontamento! Não sejas desmancha-prazeres, nem previsível! Surpreende-te e surpreende-me! - Por mim, alinho! E tu?

E...não faças favor, em dizeres-me que sim. Se o teu coração te disser que não, eu aceito-o - ao não - também; e vamos os dois para a cozinha fazer o almoço... e acabará por ser «especial» na mesma. Tu cozinhas e eu lavo a louça, no fim.

Adore-te! E tu a mim?... Vá! Diz-me qualquer coisa agora... Tipo:

- “És a mulher que me preenche e faz feliz - plenamente! Quando casas comigo?” E claro que tu já sabes que eu agradeço e te responderei que não... que isso não faz parte dos meus planos. Que seremos só, e para sempre, namorados.

- Ah!... Comprei-te flores...

...

sinto-me: namoradeira...
publicado por mcm às 11:03
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2010

«O diário de Rita»... a qualidade dos dias...

...

Rita não entende bem, as pessoas que sofrem de tédio e de inércia. Não entende as pessoas que dizem que não “têm nada para fazer” ao longo dos seus dias e que se desesperam com isso.

Rita é uma mulher segura, confiante, desenvolta, com capacidades de trabalho e vontade de realização pessoal! Gosta de caminhar «pelas ruas» dos seus dias, de cabelos ao vento, cabeça erguida e fixando olhar o mais longe que consiga alcançar. E não se acomoda e não se conforma com infortúnios.

- Rita é uma mulher segura porque sabe o que quer e luta pelos seus ideais; é uma mulher confiante porque nunca desiste dos seus objectivos e luta por eles com afinco e trabalho; e é desenvolta porque está habituada a não contar com ninguém e a viver com, e das, suas opções e sabe aguentar-se com isso; sabe resolver os seus problemas e sabe ajudar na resolução dos problemas dos outros.

Rita, por vezes, sente-se bastante cansada, por ter de “aparar as bolas” todas, no ar, sozinha, mas consegue sobreviver e viver com isso, sem dar explicações a ninguém e ainda tem tempo para ajudar os que precisam: dando do seu tempo, do seu trabalho e algum dinheiro. Se há coisa que Rita não suporte é a exclusão, a miséria e a carência.

Quando Rita chega ao fim do seu dia e se deita na sua cama, gosta de se analisar e de se interrogar sobre se fez tudo o que devia e como devia: por si e pelos outros... E, na maior parte das vezes, a resposta que obtém é positiva. E  fecha então a sua luz, no candeeiro da mesa de cabeceira, e quando o sono vem, (se, e quando vem) Rita dorme em paz e tranquila e muito feliz e agradece a seu querido Pai por ter sido a sua boa estrela - que lhe apontou o melhor caminho a seguir; e como o deveria seguir e como o caminhar.

- E Rita sempre cumpriu esse ensinamento! É esse o seu maior orgulho;

- Pensar que se existir vida para além de tudo isto, seu Pai estará "Lá", seja aonde for, muito orgulhoso da sua «princesa» batalhadora, interveniente e jamais derrotada ou derrotista.

Rita gosta da luta da vida e nunca sofre de tédio! Rita só fala nestas coisas porque entende que todos devemos saber melhorar a qualidade dos nossos dias, ainda que com pequenas coisas. 

...

sinto-me: com os neurónios gelados...
publicado por mcm às 10:58
link do post | comentar | favorito
Domingo, 24 de Janeiro de 2010

«O diário de Rita»... Homens assim? Venham...

...

Pois é «docinho», hoje é a tua vez de fazeres a cama e preparares o pequeno-almoço!...

- E sabes bem, como eu deliro e gosto, de ser servida por ti, «meu adorado escravo»!...

Hoje será o dia em que tomarei banho, me vestirei como uma princesa e me sentarei à mesa, aonde tu, prévia e amorosamente, já colocaste os ovos mexidos com bacon, o pão de Mafra torrado, o café e o leite bem quentes, e a manteiga, a compota de cereja e tudo o que eu aprecio num pequeno almoço de fim de semana  a dois...

A toalha será à tua escolha e as flores, sei-o, serão as violetas que trarás, de propósito, da varanda solarenga, (aonde as coloco, durante a semana, para que a luz do dia as torne, ainda, mais azuis e mais espampanantemente  belas) porque sabes que amo, esse toque de requinte!

E quando eu vier, para sentar-me, e, aonde de pé, perfilado me aguardas, tu, delicadamente, desviarás a cadeira; e, após esse gesto que tanto adoro em ti, eu me refastelarei solene, banqueteando-me; mas nunca, sem antes te dar um pequenino beijo, de ternura e agradecimento: pela felicidade que ambos nos ofertamos. Pela paixão que sabemos alimentar!

- Tu conheces bem como me sinto alegre e feliz, com estas ternuras matinais...

... E como ficou lavrado, no nosso acordo antes celebrado, para a semana, serei eu a «fazer» de tua «escrava»: com todo o gosto e  zelosa atenção! Com capricho no desempenho do «cargo».

Este nosso jogo de «escravos voluntários à força» é uma delícia secreta, que cultivamos com imenso carinho e romantismo! Quase como se fossem as violetas que, tal como previra, puseste em lugar de destaque à minha direita... na mesa; e...

- Para ti reservaste a minha esquerda; e fica tudo mais que perfeito...

A «monarquia» e a «plebe» banqueteiam-se e são felizes...

O bobo jamais comparece nestas cerimónias, só nossas e privadas.

 

Ps: Rita parou, neste exacto momento, de sonhar alto...

...

sinto-me: nice...
publicado por mcm às 10:42
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2010

MARIA CALLAS...

 

« EM, MADAME BUTTERFLY, DE PUCCINI...»

 

http://www.youtube.com/watch?v=jTXE36Lr-lc

 

- PODE-SE MORRER DE AMOR?

MARIA CALLAS, PELO MENOS , MORREU DE TRISTEZA ; POR TER PERDIDO AS DUAS COISAS QUE MAIS AMAVA:

- A SUA VOZ E O HOMEM  A QUEM QUERIA,  COM PAIXÃO.

ONASSIS NÃO SEI O QUE AMOU:

- SE O DINHEIRO; O PODER QUE ELE CONFERE; SE ALGUÉM COMO MARIA CALLAS!...

ELA DEIXOU-NOS A SUA VOZ: IMORTAL E IMORTALIZADA...

E ELE? DEIXOU-NOS O QUÊ?

- O HOMEM MAIS RICO DO MUNDO DEIXOU-NOS O QUÊ? 

ENTENDA-SE «DEIXOU-NOS» POR  «À HUMANINADE«...

 

PS. BELIBERADAMENTE, É A SEGUNDA VEZ QUE NESTE BLOG PONHO ESTA MESMA ÁRIA DE MADAME BUTTERFLY ; SÓ QUE ESTE VIDEO É MAIS BIOGRÁFICO DA «CALLAS».

sinto-me: ...in the rain...
publicado por mcm às 18:44
link do post | comentar | favorito
Domingo, 17 de Janeiro de 2010

EM ÁFRICA FUI FELIZ...

 

UMA DAS COISAS QUE AMEI, EM ÁFRICA, FOI A MÚSICA E O SWING DOS CORPOS DOS AFRICANOS.

MIRIAM MAKEBA, FOI UMA LEGENDA DA MÚSICA AFRICANA E DA ÁFRICA DO SUL. FOI TAMBÉM, UMA MULHER DE CAUSAS.

AOS QUE HOJE POR AQUI PASSAREM AQUI DEIXO

 

«MIRIAM MAKEBA/AMAMPONDO...»

http://www.youtube.com/watch?v=TwNk-5enrfM

 

PS. 1-MIRIAM MAKEBA DEIXOU-NOS EM 2008,

ÁFRICA CONTINUA LÁ : COM TODA A SUA MAGIA E PERTURBAÇÕES...

 

PS - 2- AMAMPONDO É  (TB) UM CONJUNTO DE PERCUSSIONISTAS:  FAMOSO... E QUE SE VAI SEMPRE REINVENTANDO.

 

PS- 3 - FOTO PESQUISADA NA NET E CONTENDO A CÉLEBRE FLOR DO DESERTO SUL AFRICANO E QUE É ÚNICA  NO MUNDO:  A «WELWITSCHIA MIRABILIS»

 

sinto-me: de chegada...
publicado por mcm às 18:10
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 14 de Janeiro de 2010

MILES DAVIS QUINTET...

 

«ROUND MIDNIGHT...»

http://www.youtube.com/watch?v=mji4nAk_8ZY

 

NÃO IREI DIZER NADA DE SUPÉRFLUO SOBRE ESTE QUINTETO.

É SÓ CLICAR E DEIXAR ENTRAR A MELODIA  BEM PARA DENTRO DE NÓS.

NO FIM ESTAMOS MAIS LIMPOS  DA CABEÇA E MAIS PACIFICADOS NO CORAÇÃO.

E ISSO É O QUE CONTA!

 

Ps: Foto enviada por uma Amiga e que documenta os últimos nevões ...

sinto-me: de passagem...
publicado por mcm às 18:38
link do post | comentar | favorito

.Eu...

.pesquisar

 

.Outubro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Deixem-me dançar...

. Vivo bem sem o Jornal Exp...

. «A ferroada» do dia...

. José Saramago - Cadernos ...

. «A matraca da Antena 1»

. «A ferroada» do dia...

. O Homem

. GOSTOS MEUS...

. Àcido e lúcido...(1)

. TONY BENNETT...

.arquivos

. Outubro 2016

. Setembro 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Agosto 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.Subscrever feeds

.links

.favoritos

. VIAGEM A PARIS E (DE GRAÇ...

. Diário de Rita... o beijo...

. «O diário de Rita»...home...

. «O diário de Rita»...

. O meu Blog Original...

. Boa Páscoa...

. Surpresa pela negativa!