Quarta-feira, 6 de Julho de 2011

Amor profundo...

Não gosto da forma como, por vezes, me olhas!

Denoto, nesse teu olhar, algum desdém; alguma negligência; alguns sentimentos negativos, sobre a minha pessoa.

Fico triste e intrigada, quando me olhas assim.

Eu sei que nem sempre sou uma pessoa inspiradora - de bons e doces olhares. Sei-o  porque me conheço.

Nos dias em que acordo "do avesso" elejo-te para "bode expiatório" dos meus males. Das minhas raivas amarguradas....

No entanto, nos outros dias, todos, eu sou uma pessoa muito atenciosa contigo.

- Sou até meiga e muito sexy contigo!

E nessas horas o teu olhar é outro.

- É o olhar de um homem que me quer e deseja - e me ama com profundo Amor.

E isso agrada-me; e faz-me dar-te tudo o que me pedes.

- Deslumbra-me o teu Amor.

Estes díspares olhares são uma enorme confusão.

- Retratam-nos. Dizem do teor da nossa relação.

Uma relação que tem dias! Dias bons e dias maus.

Uma relação de bons e maus olhares.

De raivas e muito amor.

tags: , ,
publicado por mcm às 11:03
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 27 de Junho de 2011

Viver é complicado...

Dizes-me, olhando-me nos olhos, que me amas!

- Por hoje eu acredito. Não te farei nenhuma pergunta, sobre a qualidade do teu amor por mim.

Muitas vezes já dei contigo, a confundires estes dois assuntos:

- Confundes sexo com amor.

Se tens uma boa noite de sexo, dizes-me que me amas. Se eu estou doente e queixosa, com motivos palusíveis, dizes-me que estou a ficar velha e sem atractivos para um homem como tu. Dizes-me que não sou sexy!...

Quando me falas assim, odeio-te. Odeio-te do fundo do meu coração.

Mas quando me dizes que me amas, amo-te - também - do fundo do meu coração...

E vivo nesta dicotomia afectiva:

- Numas horas odeio-te; noutras amo-te.

Não sei nada de mim! Ainda percebo menos de ti.

Viver a dois é muito complicado.

Viver é complicado.

 

tags: , ,
publicado por mcm às 10:39
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 23 de Junho de 2011

Piquenique...

Na minha mão o Mundo inteiro.

Hoje sinto-me assim - rejubilante.

Gosto de te ter na minha vida; na minha cama; dentro de mim.

Tu és um pouco do Céu, na minha Alma, em Terra.

Quero-te sempre comigo.

Quero-te desta maneira.

Quero-te.

- Para tudo; para nada.

O meu Amor por ti não tem limites.

O teu Amor por mim é tudo o que quero preservar.

Há dias em que a Vida é um piquenique.

Só coisas boas - onde até as formigas não me incomodam.

Hoje tenho o Mundo inteiro na minha mão.

Rejubilo por isso.

sinto-me: a divagar...
tags: , ,
publicado por mcm às 11:17
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 20 de Junho de 2011

Silêncio...

Por vezes, ficávamos ali, parados, a olhar um para o outro, sem nada já que dizer...

- Há muito que tinhamos esgotado todas as palavras; esgotado todos os gestos; esgotado todo o Amor.

E, nesse intermezzo, de silêncio, o meu pensamento voava à velocidade da luz. E via-nos nos tempos em que não nos cansávamos de falar; de conversar; de nos afagarmos; de nos beijarmos; de nos consumirmos numa orgia de sexo que era esgotante e regeneradora - sem mais.

Quando tu te levantas, para te servires de mais um Whisky, eu aproveito para te deixar em paz, da minha presença: vou-me de ao pé de ti e entro no quarto aonde nada acontece, mais, que uma enorme solidão. A minha e tua solidão.

- A nossa atróz solidão.

Esgotámos - já - todas as palavras. Consumimos todos os gestos. De nós dois resta nada.

tags: ,
publicado por mcm às 10:54
link do post | comentar | favorito
Sábado, 18 de Junho de 2011

Acreditas no Amor?

És daqueles que não acreditas no amor?  És daqueles que não tens fé nas relações a dois?

Isso acontece, mas há sempre uma altura em que deixamos de pensar assim.

Um dia, sem darmos conta nem sabermos como, damos connosco em sobressalto e com medo de que alguém que não julgávamos amar, nos deixe, ou não venha... e, nessa hora constatamos que estamos presos, nas teias do Amor.

PS: Esta música fala destas coisas. É uma música muito especial, cantada por um grande cantor que nem sei se ainda é vivo...

Delicia-te a ouvir Nicola Di Bari e acredita no Amor. 

tags: ,
publicado por mcm às 17:38
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 15 de Junho de 2011

À procura...

Já te aconteceu sentires uma grande insatisfação por não encontrares quem procuras?

Acontece a todos nós!

O amor de quem não amamos só nos pesa!

PS: Esta música é muito antiga e é muito bem cantada.

Fala de andar à procura...

Se és insatisfeito/a e romântico/a ouve esta música...

E, não te canses de procurar.

- Quem sabe um dia encontras o que procuras?

tags: ,
publicado por mcm às 18:55
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 13 de Junho de 2011

Pediste-me em casamento...

Recordo hoje o dia em que me pediste em casamento!

Era um dia como outro qualquer; tu apareceste, pela hora do jantar; trazia flores; trazias um ar de festa no olhar; e, beijaste-me com demorada paixão. Depois entregaste-me um ramo de rosas vermelhas e uma caixinha...

Eu, surpresa, agradeci e... ao abrir a caixinha tu interrompeste-me e disseste-me:

- Espera um pouco; quero fazer-te um pedido... Aceitas casar comigo?

Eu, sem pensar nem um segundo, disse-te logo que sim...

Abriste-me a caixa e deste-me um anel de noivado que sendo simples era belo.

E beijámo-nos ali para selarmos esse momento.

Foi um dia memorável; foi o dia em que o sexo fluiu, entre nós, naturalmente. Foi, talvez, o dia mais conseguido que tivemos.

Passado um tempo, as coisas já não tinham poesia; o sexo deixou de ser espontâneo; o nosso amor foi volátil.

Deixámo-nos, sem casar. Ainda bem.

Foi só um impulso, sem consequências de maior.

tags: , ,
publicado por mcm às 11:19
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 9 de Junho de 2011

Sem restrições...

Bom dia meu amor!

- Liguei-te para te dizer isto; e para te convidar a ires comigo aos fados!

Quero que me venhas buscar, no teu carro; quero que conduzas devagar e nas calmas; quero que me dês a mão; quero que me abraces pela cintura quando nos encaminharmos para o sítio aonde a nossa noite se consumará, pela metade.

- Aonde jantaremos; aonde ouviremos as guitarras a trinarem e as vozes afinadas dos fadistas; aonde no silêncio circunstancial da noite me dirás baixinho ao ouvido, que só me amas a mim - para o resto das nossas vidas.

Depois voltamos para casa. Rendida a tanto amor deito-me contigo.

- Faremos desta noite, do que resta desta noite, uma noite perfeita.

Será tão perfeita que nem tempo teremos para fazer sexo. Faremos amor. Faremos sexo com amor. Faremos o que nos der na cabeça...

As pessoas felizes não têm restrições quando se amam.

tags: ,
publicado por mcm às 11:04
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 2 de Junho de 2011

Fim de dia...

Já te aconteceu estares com alguém, a pensares em outro alguém?!...

- Aconteceu? Não ligues.

Somos, por vezes, atraídos pelo desconhecido; o impossível; o que não é nosso.

Aí surgem as "aventuras," perigosas e "pecaminosas" que, qualquer pessoa, que não se cuide e previna, pode viver.

Bem! Esta música fala dessas coisas e de outras.

A voz de Amália é intemporal e única.

- E, no Amor, há que arriscar.

O amor de quem não gostamos só nos pode incomodar.

Quando não estamos satisfeitos olhamos em redor e as coisas acontecem...

PS: Abre este vídeo e escuta esta música. Um grande momento para o teu fim de dia.

Já é a segunda vez que posto esta canção neste meu blog. Gosto, imensamente.

tags: ,
publicado por mcm às 18:18
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 27 de Maio de 2011

A dois...

 

Esta é uma música para namorar...

- Uma canção de amor que tem uma melodia de sonho e embalo.

Quem não gosta de namorar ao som de uma música que nos transmita inspiração?

Pois é! Hoje é Sexta-feira; está imenso calor; há mais tempo...

Chega a casa; abre as janelas; inspira fundo o ar que te vier encontrar à janela... e evade-te.

Sonha e namora - se quiseres e puderes.

Aposta num romance compensador a dois.

Esta noite pode mudar tudo na tua vida; basta que aproveites os teus momentos.

sinto-me:
tags: , ,
publicado por mcm às 18:38
link do post | comentar | favorito

O Cofre...

À tua pergunta sobre se te amo, eu respondo:

- Amei-te!... Tudo. E mais além.

Sobrou desse Amor, uma frustração imensa, que me acompanha todos os meus dias - e de manhã à noite...

Já não te amo. Tu insistes em perguntar-mo; mas lá bem no fundo tu sentes que eu não te amo mais!

- Mostro-to - sempre que posso, e, menos vezes do que quero.

Mostro-to nos carinhos que te não faço; nos passeios que te nego; no sexo que te não dou...; no sexo que te dou sem dar.

Toda eu estou ausente, de ti. Todo o meu SER não te pertence, já.

Alimento-me de esperanças vãs, de que me deixes; de que eu seja capaz de te deixar; de que algo impluda nesta relação gasta.

Hoje quererás, talvez, reatar as coisas comigo!...

- Sei que queres fazer uma espécie de romance, e, sexo, comigo.

Mas estou fechada para os jogos do amor, contigo.

Estou bloqueada dentro e fora de mim.

Sou um cofre à prova de bala.

- Um cofre blindado aonde guardo os meus sentimentos; os meus sonhos; o meu desejo.

Sou um cofre. De mim não levas nada.

sinto-me: bem, mal, ou talvez...
tags: , ,
publicado por mcm às 10:50
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 23 de Maio de 2011

Roma... Sonhos...

Hoje deu-me saudades de viajar!... Ir por esse Mundo, à aventura, e, parar em Roma.

- Ficar por lá; encantada com tanta beleza; com um amor novo, talvez!...

E, assim, lembrei-me desta música.

É uma música eterna numa voz incontornável.

Abre este vídeo e ouve esta canção de adeus a Roma...

Evade-te; sonha com o que quiseres; viaja aonde te apetecer;...

Sonha, até, com viagens de sonho.

A vida é difícil, mas pode ser melhor - sonhando um pouco.

tags: , ,
publicado por mcm às 18:21
link do post | comentar | favorito

.Eu...

.pesquisar

 

.Outubro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Morre-se em vida...

. Amor...

. Era anjo, às vezes

. Louca por ti...

. Urgência de grande Amor.....

. Atenções...

. Nos teus braços...

. As "coisas" do Amor...

. O despeito faz-nos maus.....

. Intemporal...

.arquivos

. Outubro 2016

. Setembro 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Agosto 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.Subscrever feeds

.links

.favoritos

. VIAGEM A PARIS E (DE GRAÇ...

. Diário de Rita... o beijo...

. «O diário de Rita»...home...

. «O diário de Rita»...

. O meu Blog Original...

. Boa Páscoa...

. Surpresa pela negativa!