Quinta-feira, 30 de Julho de 2009

«O diário de Rita»...

(continuação)

...

Rita, às vezes, sente-se frágil e insegura! Rita detesta sentir-se assim: vulnerável e exposta...

- À mercê de almas impiedosas e vis; ou de estranhos!

Rita sente-se frágil e pensa em como todos somos vulneráveis e finitos! Pensa nisso por vários motivos: uns exógenos e outros pessoais. Pensa nisso, porque se sentiu frágil muitas vezes e não pôde fazer nada para o evitar... foi ultrapassada pelos acontecimentos...

- Os acontecimentos, sejam eles de que naturezas forem, podem fugir-nos do controlo e ficarem na mão de pessoas que, nos não dizem nada, e, os utilizam como quiserem.

Rita recorda alguns momentos em que se sentiu tão exposta que, a única coisa que desejava era, fugir para bem longe... Acordar num outro lugar; num outro planeta!... Ou morrer...

Qualquer coisa de pessoal que nos ultrapasse e caia no domínio público, deixa-nos como uma bandeira içada no mastro em dia de celebração festiva! Está lá e todos a olham sem sequer lhe interpretar a simbologia... devassam-na, simplesmente! È isto que Rita pensa e sente!

Rita pensa também, em como neste momento podemos estar no topo do mundo e, no momento seguinte, não sermos nada; como acordando bem, passadas umas horas podemos estar a caminho de um hospital, de um tribunal, de uma prisão,... de um sítio qualquer onde tenhamos que nos expor, sem o querermos nem o desejarmos e, sem que, até, tenhamos feito nada que o justifique.

- Todos podemos ser vítimas de um equívoco!

Rita sente-se frágil e exposta e injuriada e devassada, sempre que, pessoas que ela não quer, que ela não gosta, que ela não chamou, ficam com possibilidades de gerir um qualquer acontecimento que lhe diga respeito; à sua revelia!

Pode ser uma coisa sem importância: como um desmaio, um acidente, uma queda... um assalto; mas não gosta de partilhar essas fragilidades com desconhecidos...

Seria muito satisfatório que, todos fossemos imunes, a contextos adversos e, dessa forma, seríamos sempre auto-suficientes.

- Nem frágeis, nem vulneráveis!

Rita, por vezes, divaga sobre coisas que podem acontecer a qualquer um de nós... e na hora nos deixam perdidos e frágeis...

...

Continua

sinto-me: apressadíssima...
publicado por mcm às 06:36
link do post | comentar | favorito

.Eu...

.pesquisar

 

.Outubro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Primeiras chuvas de Outon...

. Outono!

. Primavera!

. Hoje

. O circo

. Diz-se ...

. Destralhar ?

. Que triste!

. Mais um Natal!

. E aquele Blatter ?! ...

.arquivos

. Outubro 2016

. Setembro 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Agosto 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.Subscrever feeds

.links

.favoritos

. VIAGEM A PARIS E (DE GRAÇ...

. Diário de Rita... o beijo...

. «O diário de Rita»...home...

. «O diário de Rita»...

. O meu Blog Original...

. Boa Páscoa...

. Surpresa pela negativa!