Terça-feira, 18 de Janeiro de 2011

Asas ao vento...

- És pessoa de desafios?

- És capaz de arranjares coragem, para mudares de vida, quando te sentes aperreado/a, com a vida que tens?

Eu gosto de grandes desafios. Gosto de virar a mesa e enfrentar coisas novas.

Não gosto de me sentir infeliz por muito tempo. Isso faz-me mal e não me deixa pensar como eu gosto...

- A infelicidade corta-me as asas ao pensamento.

Vem esta conversa toda, a propósito, da música que te deixo.

É um fado; tem um poema lindissimo; é cantado pela lindíssima Kátia Guerreiro; e é para ti que o escolhi.

Se gostas de bons momentos, abre o vídeo; saboreia a música e o poema e pensa em ti e na tua felicidade - ou não.

Se não és feliz, procura outro rumo. Não te deves acomodar à infelicidade como forma de vida.

Põe as tuas asas e voa, para onde sejas feliz, de vez em quando.

Realiza os teus sonhos, se os tens.

sinto-me: saudosa de gente boa...
tags: ,
publicado por mcm às 17:58
link do post | comentar | favorito

Desisti de entender o amor...

Hoje tive um sonho!

Sonhei que era livre, para amar a quem quisesse.

E nesse meu sonho eu vivia uma busca, incessante, na procura de um grande amor. Eu procurava "o Amor" da minha vida.

- Deitava-me e levantava-me, procurando a quem amar, de verdade; e a quem me amasse de verdade, a mim também.

E tinha experiências várias e tentativas frustradas, de amar. Logo que eu me deitava, com um desses homens que julgava poder amar, o meu enlevo desfazia-se. - Depois de fazermos sexo, pela primeira vez, chegava a minha desilusão. Eu via que todos eles eram iguais, na hora de fazer sexo. Interessavam-se por eles, e pelo seu prazer; deixavam-me em segundo plano; no fim, eu, insatisfeita, desiludia-me e experimentava outro, e outro... e eram todos iguais. E assim sucessivamente... tudo era falhado no meu sonho de amor.

Portanto hoje tive um sonho de liberdade, na busca do amor. Um sonho falhado.

Quando acordei concluí que a Liberdade, no amor, não existe.

- Mas que a liberdade no sexo existe... E concluí que o amor nos condiciona, ao outro. Nos rouba a nossa liberdade.

Hoje morri, para a liberdade no amor, com o meu sonho.

Sei agora, porque já estou acordada, que amar é ceder; é fazer o que não se gosta, muitas das vezes; é ter sexo, quando se quer e não se quer; é uma autêntica falta de liberdade, para o nosso querer e ser.

Não sei, porque não sei mesmo, se é pior amar do que não amar a ninguém!

- Não sei, nem quero saber. Desisti de entender o amor.

Os meus sonhos, de busca do amor, são só a dormir...

sinto-me: BANAL...
tags: , ,
publicado por mcm às 11:01
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2011

Tentação...

Que fazes quando tens tentações?

- Apetites pecaminosos? Apetites por coisas que te fazem caminhar no fio da navalha?

Resistes? Vais em frente?

Eu gosto de ter tentações! Muitas.

A algumas resisto - é mais prudente. A outras avanço e seja o que Deus quiser...

Dizem que as tentações são horas do Diabo! A isso eu respondo que não sei.

Talvez que, nalgumas vezes, sejam mesmo horas do Diabo, mas que nos sabem como se fossem horas de Deus, lá isso sabem.

Ouve esta música; abre o vídeo e curte bem esta voz - suave e rouca. 

Tom Waitts escreveu-a e interpretou-a como só ele sabe... Mas eu também gosto muito de Diana  Krall, e tu, se quiseres, ouves os dois.

Cuida-te; mima-te, e, se tiveres alguma tentação de jeito, não hesites.

- Avança e peca.

Dizem que Deus é um SER infinitamente generoso. Talvez entres à mesma no céu...

PS. O vídeo é mt bom. Vê até ao fim e escolhe algumas das tentações ali expostas para ti.

sinto-me: tentada...
tags: ,
publicado por mcm às 18:07
link do post | comentar | favorito

Essa coisa chamada sexo...

As coisas que não gosto em ti? Perguntas-me isso?

- Em ti, eu não gosto de quase tudo!

- Não gosto, especialmente, de ti.

Mas adoro quando me chamas "pequenina". Gosto que me leves para o teu quarto; gosto que te deites comigo, na cama; e me faças essas loucuras, todas, que me deixam tonta, de desejo e de prazer...

Gosto de ti, porque és bom a fazer essa coisa chamada sexo. És realmente bom a fazer sexo.

De resto não há quase mais nada, em ti, que me seduza e me agrade.

Esta é a verdade toda sobre o que me perguntas.

- Não te agrada? Agrada-te?

Podes acreditar que isso, a mim, não me interessa, de todo.

Enquanto quiseres  dar-me prazer e fazeres sexo, bem, eu farei tudo o que puder para estar contigo.

Quando quiseres que eu te minta e te diga coisas que não são verdade, sobre ti, não contes comigo.

- Não quero mentir-te.

Entre nós "é só sexo e amizade".

Não te encontro mais atributos que me interessem por aí além...

- Só mesmo o que te digo e que é a verdade. E não me chames nomes por ser verdadeira.

A verdade nestas coisas é importante para nos situarmos na Vida.

- Só a verdade é importante.

E uma mulher pode ou não pode dizer a verdade? Achas isso mal? És preconceituoso a esse ponto?

Quantas vezes não fizeste já o mesmo com as mulheres que deixaram? Quantas?

- Queres pensar nisto?

Ou enjeitas a tua verdade?

sinto-me: very well
publicado por mcm às 10:46
link do post | comentar | favorito
Domingo, 16 de Janeiro de 2011

Ocupado (para mim?)...

Levas a mal que os que amas não se disponibilizem para ti? És sensível a essas coisas?

- Eu levo a mal!

Acho até, falta de educação, ligar a uma pessoa e "topar" que me estão a despachar... Ou a tentarem despachar-me...

Mas, se essa pessoa, ainda por cima, fosse o "meu amor" aí era caso para uma discussãozita ou pior.

- É que quando estamos apaixonados, achamos que os outros também estão, e da mesma maneira, por nós. Mas isso por vezes não acontece assim. Há pessoas e pessoas.

Há quem cuide e mime; há quem seja de "vipes"; há quem seja desprendido; há quem ache que conversa é só quando se está um com o outro; há quem seja desalmado e mande tudo, o que diz respeito a sedução e namoro, para os infernos.

Esta música que te deixo é muito emocionante. E fala destas coisas...

É uma música que está com muito sucesso e a cantora é o máximo e é portuguesa.

Abre o vídeo; escuta Áurea a cantar; deixa-te embalar pelas palavras que ela canta e pela melodia da música.

Por hoje ficamos assim! E, entrando na onda do post...

- Não há mais conversa.

Estás muito ocupado/a para mim?

sinto-me: a dizer a verdade...
tags: ,
publicado por mcm às 17:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Hoje, contigo, nada!

Hoje nada!

Nada de conversas; nada de desconversas; nada de carinhos; nada de amassos; nada de beijos e abraços; nada de nada - hoje - entre nós.

Vou sair daqui agora. Vou arejar as ideias e ver o mar por onde espraiarei o meu olhar até que me canse...

- Vou lavar o meu olhar em frente a esse mar; vou "lavar-me" de ti nesse olhar.

Hoje não quero nada contigo.

- Nem bom; nem mau.

- Nem carinho; nem sexo.

- Nem cozinhar; nem comer.

Hoje, contigo não quero ter nada!

- Hoje vou ficar por minha conta. Serei dona dos meus actos. Serei o que me apetecer.

Hoje não quero o teu corpo; não quero os teus beijos; não quero o teu sexo; não quero respirar perto de ti... Não te quero.

Hoje será assim mesmo, como te digo.

- Não te quero para nada.

Voltarei, quando me apetecer; voltarei como me apetecer;

-  Espero que fiques calado, quando me vires chegar.

Espero só isso e mais nada.

sinto-me: uma doce...
tags: ,
publicado por mcm às 11:04
link do post | comentar | favorito
Sábado, 15 de Janeiro de 2011

Solidâo...

Hoje deixo-te Amália!

- A grande Amália, que cantava os amores fracassados como ninguém.

Deixo-te também uma "inquietação"...

- Que importância tem, para ti, o amor de quem não amas?

Pensa em Amália e nas suas músicas,  intemporais; na sua voz única; pensa nos que te amam mas a quem tu não queres.

- Sobretudo pensa!

Pensar é um exercício que nos faz entender melhor o mundo - ou duvidar dele.

tags: ,
publicado por mcm às 18:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Acasos...e aos ziguezagues.

Sem ti a minha vida seguia agora aos ziguezagues.

- Os amigos eram aos ziguezagues; os dias aos ziguezagues; os amores inexistentes; sexo aos ziguezagues...

Desde que nos deixámos, tudo na minha vida tem carácter transitório e é o que pode ser - nesse momento.

- Sabes que foi um decepção, de terceiro grau, o nosso fim, um com outro.

- Sabes que deixei de confiar nas pessoas; nos homens; nos amigos.

Desde que te foste embora eu vivo de acasos.

- Acasos na amizade - tudo gente que se quer aproveitar;

- Acasos nos amores - tudo gente velha de outros amores sofridos;

- Acasos no sexo que, ainda, de vez em quando, destino fruir.

Sinto os meus dias vazios mas tranquilos. Quando regresso a casa sei que lá dentro ninguém me espera para me atraiçoar; para me desiludir.

- Hoje, sem ti na minha vida, todos os meus problemas ficam do lado de fora da porta de casa.

Quando me deito, sozinha, sei que durmo em paz.

Não alimento paixões desinquietantes.

Tudo na minha vida é acaso, improviso e segue aos ziguezagues.

- Sinto-me bem, às vezes; sinto-me mal, de vez em quando.

Sem ti, a minha vida vive de improvisos ensaiados:

- A minha vida é, hoje, um arremedo do que foi no dia anterior, mas, no entanto é tudo novo. E em ziguezague.

Hesito em te dizer se sou feliz; se sou louca; se sou lúcida. Não sei afirmar-te nada sobre isso. Não sei.

As pessoas são o que são. Não te culpo de nada; não te culpo.

sinto-me: lúcida
tags: , ,
publicado por mcm às 13:02
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 14 de Janeiro de 2011

Os meus luxos...

Já te aconteceu sentires-te leve, na tau Alma, de tão feliz que estás?

Eu tenho alguns momentos desses; em que sinto um enorme bem-estar interior; uma grande pacificação; uma quase orgia de felicidade.

Estas situações podem acontecer-nos se estivermos despertos para as coisas sublimes que a vida, por vezes, bem generosa, nos proporciona.

Vem isto a propósito de que te deixo aqui uma entrada de música clássica - para ouvires Bach o tempo que quiseres.

Se gostas de música; se gostas de grandes compositores; se gostas de interpretes com técnica e alma, então não percas este momento.

Abre o vídeo; liga o som; procura a evasão que mereces.

Verás que no fim sentes-te leve na Alma e feliz com a vida que tens... Pode ser só um momento, mas que valerá muito que o vivas.

Bom fim de semana e cuida dos teus luxos. Tens direito a luxos destes.

- Um momento com Bach.

PS: Não desligues o som se estiveres a gostar... as músicas vão surgindo sem que tenhas de fazer nada...

sinto-me: eu...
publicado por mcm às 18:14
link do post | comentar | favorito

Podes vir... Vem.

Sim!

Podes vir; podes ficar; podemos fazer algumas coisas.

Prometo deixar-te em paz. Prometo colaborar nas tuas fantasias.

Hoje quero ter muitas e boas fantasias, na minha cabeça. Quero partilhar contigo algumas delas...

Hoje vamos, depois de muitas outras coisas antes, fazer amor e fazer sexo, como dois malucos por sexo.

- Prometo-te já isto.

Não fugirei a nada. Podes deitar-te comigo; podes manter a luz acesa; podes despir-me toda - ou não; podes beijar-me aonde te der prazer; podes fazer o que te der na gana. Não te acanhes; não te limites.

Hoje a minha fantasia é esta!

- Hoje quero ver até onde serás capaz de ir nas tuas sugestões eróticas e de prazeres comigo.

Sim. Hoje vem; traz-me flores; deixa os preâmbulos comigo.

Todo o resto será da tua responsabilidade.

Não me desiludas. Faz o que sabes; faz o que não sabes; inventa o mais que conseguires.

- Hoje deves surpreender-te e surpreender-me.

Vem! Anima-te e anima a minha vida.

As nossas vidas andam meio tristes e sem cores... A nossa vida merece mais.

sinto-me: esvoaçante...
tags: , ,
publicado por mcm às 10:37
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 13 de Janeiro de 2011

Vazio...

- Já te aconteceu estares num sitio, rodeado/a de tudo o que é bom, mas a sentires um grande vazio?

- Já te aconteceu sentires-te longe de casa, e, quereres regressar, a toda a pressa, para junto dos que amas?

A mim isso acontece-me quase sempre que viajo.

- Posso andar muito bem; muito divertida; muito turista... mas, ao fim de três quatro dias, já só penso em regressar à minha cama; aos meus sofás; aos meus lugares rotineiros; aos meus amigos e amores.

Esta música que te deixo, fala disto mesmo:

- Fala de alguém que foi para longe, talvez, para fugir de algo ou alguém, mas já só pensa no regresso ao seu sitio - ao lugar aonde se sente em casa.

Ouve este cantor; lê o poema que ele canta; pensa no seguinte:

- Mesmo que fujamos de nós e dos que queremos esquecer os problemas e a saudade vão connosco. Mais dia menos dia teremos que regressar.

Ninguém pode fugir a vida inteira. Há que enfrentar as coisas, de frente, e resolvê-las.

Tudo tem sempre uma solução, menos a morte.

sinto-me: NO PARAÍSO...
publicado por mcm às 18:07
link do post | comentar | favorito

Gestão de silêncios...

Olho agora para ti, sentado à minha frente; vejo-te envelhecido, sem chama; penso naquilo que já foste; penso naquilo em que te tornaste.

Perco-me tanto nesses pensamentos - antigos e presentes - que quase me esqueço do que nos trouxe até este lugar, aonde me entedio; sofro; anseio por abandonar.

Olho para ti mais um pouco!

Sinto tristeza; sinto alguma comiseração.

Lembro-me bem de que gostei de ti, quando te conheci, há anos, porque eras um homem garboso; quase a pareceres um jogador de râguebi; eras interessante e muito chalaceiro.

- Eu amo rir, embora agora já não ria de nada...

Agora estás aqui, sentado à minha frente; com cinquenta anos de idade; envelhecido de setenta; sem qualquer conversa; sem um laivo de chalaça nem de ironia no teu rosto, tristonho e ausente.

Sinto pena; sinto raiva.

Pergunto-me, em silêncio,quanto de mim contribuiu para o que és agora!

- Dei-te, enquanto achei que merecias, tudo o que de melhor tinha.

Dei-te a minha juventude; dei-te a minha alegria; dei-te o meu corpo jovem e atraente; dei-te o sexo todo - que quiseste ter, fruir e desperdiçar; dei-te o meu entusiasmo constante pela vida.

Com os anos também eu já não sou a mesma.

Olho-me no espelho e vejo-me sem chama - na alma e no corpo. Também eu envelheci.

- Que fazemos nós aqui, sentados, um à frente do outro, passados estes quase trinta anos?

Acho que gostamos de nos testar. Gostamos de ver se ainda somos capazes de nos tolerarmos, apenas nos silêncios.

- Somos peritos em gestâo de silêncios.

sinto-me: lá aquelas coisas...
tags: , ,
publicado por mcm às 11:12
link do post | comentar | favorito

.Eu...

.pesquisar

 

.Outubro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Primeiras chuvas de Outon...

. Outono!

. Primavera!

. Hoje

. O circo

. Diz-se ...

. Destralhar ?

. Que triste!

. Mais um Natal!

. E aquele Blatter ?! ...

.arquivos

. Outubro 2016

. Setembro 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Agosto 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.Subscrever feeds

.links

.favoritos

. VIAGEM A PARIS E (DE GRAÇ...

. Diário de Rita... o beijo...

. «O diário de Rita»...home...

. «O diário de Rita»...

. O meu Blog Original...

. Boa Páscoa...

. Surpresa pela negativa!