Terça-feira, 25 de Janeiro de 2011

Cartas: - Recebes? Escreves?

Costumas escrever cartas? Recebes algumas?

- Ou, para ti, é só TLM ou Messenger e não "curtes" escritas por aí além?

Eu gosto de escrever e de receber, cartas.

Até te confesso uma coisa estranha que se passa comigo...

- Quando recebo uma carta não consigo, não a abrir, imediatamente. E abro-a sem maneiras; rasgo o envelope sem nenhum cuidado... Toda ansiosa por ver o que me trará lá dentro. Por vezes noticias boas; noutras nem tanto...

Uma carta de alguém que se conheça é sempre um momento de envolvimento e de atenção, a nós. É sempre algo que nos vai surpreender - por bem ou por mal.

Vem esta conversa a propósito da música que te deixo e que se chama "The Letters"; e é cantada pelo grande Poeta Leonard Cohen.

É uma música intensa; com uma letra e uma voz super-intensas; e eu nem sei exprimir-te o que esta canção me provoca de tantas emoções e tudo o mais que sinto ao ouvi-la.

Olha, escuta-a bem; saboreia este fim de dia; prepara a tua noite, assim... e, escreve cartas aos teus amigos ou amores...

Talvez te respondam.

- Talvez gostes de ler essas respostas... Talvez!...

Mas uma coisa te recomendo:

- Jamais deixes uma carta por abrir. Jamais deixes uma carta sem resposta.

sinto-me:
tags: , ,
publicado por mcm às 18:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sexo é o que menos importa...

Chegaste; deste-me um beijo, de raspão; sentaste-te no sofá, após te teres servido de uma dose generosa de Whisky; e disseste-me assim:

- Sabes, Pequenina, estou arrasado. Estou de rastos e com o ego desfeito. Estou todo desfeito!

Eu que te conheço bem, pensei que não brincavas e que qualquer coisa, muito séria, te apoquentava...

- E incentivei-te a falares; e tu lá prosseguiste.

«Pois é, hoje fui considerado "velho" na empresa. Hoje chamaram-me e apresentaram-me ao meu jovem chefe...Tudo assim desta forma que te conto. Sem uma conversa; sem considerações; sem reconhecimentos; sem agradecimentos.

A partir de amanhã serei eu a "formar" o meu substituto, e, em simultâneo, terei que o reconhecer como meu superior hierárquico. E isto feito desta maneira, rasteira, pôs-me impotente - literalmente. Hoje não faremos sexo; sinto-me o mais inferior dos homens; sinto-me sem capacidades eróticas; sinto-me assexuado. Sinto-me derrotado... Hoje vim ver-te para desabafar contigo, estas coisas. Para te dizer que o teu "herói" é agora um subalterno, de um qualquer "menino" com padrinhos; para te dizer que não consigo sentir-me "homem", ao ponto de te desejar e de fazermos sexo. Durante uns tempos, se tiveres paciência, para mim, eu estou out para as coisas do romance. Não me leves a mal. Bebo mais um whisky e vou-me embora. Estou péssimo. Estou a sentir-me péssimo.»

Eu ouvi-te; eu abracei-te; eu beijei-te; e beijei-te mais; e tentámos esquecer a tua infelicidade mas tu não conseguiste. Estavas em limites e quase choraste de raiva...

Vou ter compreensão e paciência. Vou ser muito solidária contigo o tempo todo que for preciso. Tu mereces tudo de bom - de mim e dos outros.

No fundo, sexo é o que menos importa nestas horas.

sinto-me: lúcida
tags: , ,
publicado por mcm às 10:59
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 24 de Janeiro de 2011

Momentos de ternura...

Pequenos prazeres...

Que fazes com os teus momentos de ternura?

- Ficas dando vazas a esse impulso? Absténs-te de te manifestares? Afivelas o teu pior ar sério e formal, e desincentivas-te dessa fraqueza? Ou, pelo contrário, não és nada disso?

És incapaz de fazeres uma festa a uma criança; és incapaz de afagares a cabeça a um gato; és incapaz de dares um beijo, em público, à tua namorada?

Eu sou muito ternurenta.

Gosto de manifestar afectos; gosto de dar afectos; gosto de partilhar afectos.

Esta foto que te deixo é um momento feliz de ternura.

Apetece dar beijinhos a este "fofinho"; roubar-lhe o milho só para o vermos chorar; e, depois, dar-lhe beijinhos até que se cale e volte a sorrir.

Hoje tive um dia difícil e cansativo. Gostei de voltar aqui; deixar-te este "abraço" e dar-te este "miminho".

Vês?...Ser carinhoso é assim mesmo. Dar "miminhos" só por prazer.

Fica bem e sê afectuoso/a com toda a gente que to mereça. As pessoas, em geral, não resistem aos afectos sinceros.

sinto-me: nem bem, nem mal...
tags: ,
publicado por mcm às 21:13
link do post | comentar | favorito

Zen - cem por cento...

Meus amigos e amigas que me visitam aqui neste espaço de evasão:

- Hoje não tenho tempo para "escrevinhar," o meu habitual post.

Talvez mais logo passe por cá.

Uma boa semana para vós e boas leituras.

Eu tenho que ir para aonde me chamam. Premências inadiáveis e coisas assim...

Fiquem todos bem e sejam cem por cento ZEN.

A evasão é uma coisa do sublime.

Pratiquem exaustivamente.

As evasões temperam-nos os dias difíceis que todos temos - uns mais que outros - pela frente.

tags: , ,
publicado por mcm às 10:21
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 23 de Janeiro de 2011

Hoje só o frio conta...

Não venhas!

Estou bem aqui, só e sem ti.

- Hoje ficarei bem sem ti.

Tenho um deserto dentro de mim!

- Um deserto invasivo ocupou-me por inteiro.

Se viesses habitarias nele comigo, também.

Preservo-te assim desse flagelo que não mereces.

Fica contigo; fica sem mim; fica como quiseres.

Não me leves a mal tanta sinceridade!

- Hoje não venhas.

Hoje só o frio conta.

- Esse frio que habita em mim e me transforma numa temporária pedra de gelo...

Quando o "sol" me habitar, um dia, podes vir; podemos namorar; podes contar com o calor da minha alma inteira.

Hoje só o frio conta... o frio inibidor e paralisante que me tolheu essa minha Alma inteira e me não liberta para te querer.

- Hoje não quero querer-te. Não posso.

sinto-me: a divagar...
tags:
publicado por mcm às 13:12
link do post | comentar | favorito
Sábado, 22 de Janeiro de 2011

Abismos e miragens...

Que fazes com as tuas perguntas a que ninguém te responde?

- Procuras-lhes as respostas sozinho/a?

- Acomodas-te? Aceitas que os que te não respondem às tuas prementes questões, depois te indiquem os caminhos que deves trilhar?

Eu defino-me como "insubordinada"...

Se me não respondem, ao que eu pergunto, não quero que me indiquem os caminhos que eu não procuro; se me respondem, ainda assim, e a resposta me não satisfaz, pergunto outra vez; e outra; e mais outra; e acabo, quase sempre, a ter que ser eu a descobrir,  por mim mesma, as respostas que procurava.

Claro que, este meu desalinhado estado de pensar, traz consigo alguns dissabores...mas, antes isso que ser um autómato, ou uma ovelha, mais, num "rebanho"controlado pelos assobios de um "pastor" que eu não reconheço...

Deixo-te aqui este poema, fantástico, de José Régio...Dito pelo igualmente fantástico João Villaret...

Ouve-o com muita atenção e pensa nestes versos... e dá atenção à respiração de quem os diz... (O segredo está no respirar das palavras ditas)... É nestas coisas que vale muito a pena procurar as respostas para algumas das inquietações da nossa Alma.

Sabe muito bem conseguir interpretar o alcance destes versos...

E, tanto Régio como Villaret foram dois grandes "insubordinados"- embora haja quem pense o contrário...

Mas isso não te deve preocupar. Pensa antes e só pela tua cabeça.

sinto-me: aprumada...
tags: ,
publicado por mcm às 17:47
link do post | comentar | favorito

Adormeço e esqueço...

Estou na paragem à tua espera!

Olho. Tu não vens.

Penso, entretanto, se quero esperar por ti.

Hesito entre o sim e o não.

Concluo que não vales, tanto assim, a minha espera..

Está frio; sinto imenso frio:

- No corpo inteiro; nos pés; nas mãos; no nariz - que pinga e eu não tenho lenço.

Decido que me vou embora; vou para casa; vou aquecer-me, dentro e fora de mim.

É tarde para me deitar; não me deitarei - nesta noite em que sinto frio por causa dos meus amores fracassados.

Cansei-me de esperar:

- Por ti; pelos homens; pelo amor dos homens; pelo sexo dos homens; pelo amor.

Abro a porta; entro; está tudo silencioso; quente; calmo.

Faço um café; bebo o café; penso que ninguém morre se não fizer sexo; penso que se morre se não se ama a ninguém.

Uma sensação de bem-estar, infinita, invade-me.

Adormeço e esqueço tudo o mais.

sinto-me: good
tags: ,
publicado por mcm às 11:01
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2011

Preferia não saber pensar...

Está frio e sabe-me bem pensar!

- Gosto de pensar na vida, quando está muito frio... Parece-me que o meu cérebro fica mais desperto para o raciocínio. A dança dos neurónios é mais fácil...

Vou pela rua afora; vou atrasada; vou a pensar.

Penso que um dia, não sei quando, sairei do meu País para sempre. Sairei para respirar, livremente e ser feliz.

Sairei para um país aonde haja Sol; aonde a vida seja leve; aonde o amor seja sincero, entre as pessoas.

Penso ainda se encontrarei esse país!

- Penso num; penso noutro... e outro e outro. Nenhum me serve; nem me encanta...

Rejeito, a eito, todos.

Concentro-me no meu pensar. Concentro-me na infelicidade que grassa nas gentes do meu país; nas suas vidas pobres de quase tudo; na indisponibilidade dessas gentes para o amor.

Está frio e sabe-me bem pensar nestas coisas.

De repente passas por mim; e paras; e abrasças-me; e dás-me um beijo; e dizes-me que mais logo virás a minha casa; que faremos um jantar a dois; que talvez durmamos juntos a noite inteira...

Distraio-me e deixo-me de conjecturas sobre o amor; as gentes; o meu País.

Dizemos adeus; sigo o meu caminho; sei que alguém aqui, não me deixará procurar o "meu" País de Sol; amor; leveza.

Acho que jamais sairei do meu País, para lado algum. Fico triste.

Preferia não saber pensar!

sinto-me: a divagar...
tags: ,
publicado por mcm às 10:57
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2011

Last kiss...

Lembras-te do teu último beijo antes de acabares um amor fracassado e desgastado pelo tempo?

- Ou, pelo contrário, tu és pessoa de um único amor para a vida toda?

Se és tens sorte!

- Ou azar... dependendo de se és ou não feliz...

Esta música que te deixo tem um nome sugestivo; é uma música muito "boa onda"; e é dos Pearl Jam essa banda norte americana de tanto sucesso e sucessos.

Por mim eu gosto deles.

E tu?

tags: ,
publicado por mcm às 18:42
link do post | comentar | favorito

ZERO EM COMPORTAMENTO...

Hoje quero só falar-te dos nossos tempos felizes!

Daqueles dias que vivemos, juntos, e em que tudo nos era fácil...

Lembras-te tu, também, desses dias, ainda?

Eu, tenho alguns dias assim!

- Dias em que me levanto; meto-me no carro e vens-me ao pensamento; e vejo-te bem; e sinto saudades de ti.

Recordo então; a essa hora matinal, enquanto conduzo, os nossos dias de leveza e alegria e folia.

- Recordo todos os teus beijos - intensos e lascivos;

- Recordo as tuas mãos à procura das formas do meu corpo;

- Recordo os arrepios que então sentia; os gritinhos e ais que me atravessavam a alma;

- Recordo os entardeceres, todos, em que à média luz fazíamos sexo; e mais sexo; e muito sexo; sexo.

- Recordo os nossos repastos merecidos no após desejo;

Recordo-te.

Quando paro o carro, no parque de estacionamento, e me meto no elevador que me conduz ao sétimo andar atiro-te para trás das costas; esqueço-me de ti; jamais me passas, de novo na frente durante o dia inteiro. E durante dias e dias e dias também não.

Gosto de te recordar, ainda, de vez em quando - e só nos nossos dias felizes.

Todo o resto do tempo eu gosto de te esquecer. Mas gosto mesmo de te esquecer!

Já não sofro, nem um segundo, pelo teu "zero" em comportamento comigo.

São coisas que já me não dizem nada. A minha vida é sempre em frente... que vai.

tags: , ,
publicado por mcm às 10:40
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2011

Eu sou romântica... E tu?

Há quanto tempo não tens um encontro? Um encontro daqueles que te fazem esvaziar o roupeiro, e, pensares no fim, que não tens nada de jeito para vestires?... Que nada te favorece para aquele momento perfeito?...

Os encontros românticos dão-nos alma e dão-nos motivação e também nos põem inseguros.

No entanto existem pessoas que nunca respeitam as horas de um encontro; e, isso faz a angústia da espera ser insuportável.

Esta música que te deixo é muito bela; a letra é um arraso; o cantor um must... Mas, quem a celebrizou, foi Ornella Vanoni - uma mulher lindíssima e que se me não engano depois foi para a politica...

Bem! Abre o vídeo, que é espectacular; acompanha a música, enquanto lês os versos do poema; sonha com um encontro romântico, nem que seja inventado por ti. Hoje em dia já te deste conta de que quase não temos tempo para esses mimos?

As coisas estão cada vez mais áridas em matéria de amores românticos, e, isso é muita pena que assim aconteça.

Eu sou romântica.  Adoro encontros.

- E tu?

tags:
publicado por mcm às 17:57
link do post | comentar | favorito

Os meus ciúmes...

Em vez de ficares aí sentado, a olhares para mim, sem fazeres mais nada que não seja recriminares os meus actos, com esse teu olhar gélido e desaprovador, bem que podias levantar-te; mexeres um pouco esse corpo, que fica cada dia mais inágil; dares-me um abraço; dizeres-me assim:

- "Pequenina, eu gosto de ti de qualquer forma; gosto de ti brava; gosto de ti mansinha e carente; gosto de ti quando estás uma "gata" que me fazes ronron e me pedes carícias. Vamos para a cama e pede-me o que quiseres!"

E eu ia; e eu pedia; e eu fazia; e a minha inquietação e desapontamento passavam-me.

- Ando desconfiada de que me trais! Será?

Mas se formos para a cama; me desejares, tanto como eu a ti; me fizeres coisas levadas da breca; e eu deixar que as faças; eu vou esquecer-me dos meus ciúmes; vou esquecer-me de que ando desconfiada de ti. Terei razão?

Vá! Levanta-te e diz-me coisas que me agradem - sobre tudo o que souberes e o mais ainda, que te lembres. E até o sexo, se o houver, decorrerá como uma coisa normal, a esta hora do dia. Também já não aguento fazermos sexo sempre à mesma hora!

Ao menos hoje, quebra essa regra maldita. Sexo com hora agendada já me enerva; mais, do que me sabe bem.

Vá levanta-te daí e avança para mim com esse abraço.

Prometo, por uns tempos, curtos, dar-te tréguas, dessa minha inquietação que não sei se será fundada, ou infundada!

- Isso ficará para depois.

Os meus ciúmes andam a remoer-me as ideias e a darem cabo de mim.

sinto-me: a trabalhar...
tags: ,
publicado por mcm às 11:47
link do post | comentar | favorito

.Eu...

.pesquisar

 

.Outubro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Primeiras chuvas de Outon...

. Outono!

. Primavera!

. Hoje

. O circo

. Diz-se ...

. Destralhar ?

. Que triste!

. Mais um Natal!

. E aquele Blatter ?! ...

.arquivos

. Outubro 2016

. Setembro 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Agosto 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.Subscrever feeds

.links

.favoritos

. VIAGEM A PARIS E (DE GRAÇ...

. Diário de Rita... o beijo...

. «O diário de Rita»...home...

. «O diário de Rita»...

. O meu Blog Original...

. Boa Páscoa...

. Surpresa pela negativa!