Sexta-feira, 18 de Junho de 2010

Coisas que me deixam desesperada... (1)

 Um «caso» mais que lamentável...

"As escutas provam tudo"! (diz Pacheco Pereira no SOL)

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=176132&dossier=Caso%20Face%20Oculta

 

 

Olho para este assunto, com desespero e  muita indignação.

Pacheco Pereira, quer se goste ou não dele, é uma pessoa sabedora, integra, moralmente intocável e economicamente independente.

Neste caso da Comissão de Inquérito ao «caso PT/TVI» bateu-se, sem filiações partidárias, para que as "coisas" fossem deslindadas.

- Não conseguiu concretizar o seu mais que justo intento. Foi "travado" em quinta...por Mota Amaral.

Quase apetece concluir que, a partir de agora, " perante factos há argumentos"...

- Os  argumentos da confusão da verdade com a mentira. Uma afronta a quem sabe que o que leu e ouviu é a verdade dos factos, mas que lhe é negado divulgar em favor de um qualquer bem maior que nos escapa.

Esta é uma coisa mais que lamentável e que o PSD deveria pagar com um alto preço.

- Em nome da «crise» não somos obrigados a ter que aguentar tudo.

sinto-me: ...in the rain...
publicado por mcm às 10:54
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 17 de Junho de 2010

Alguém que se deu conta...

Tenho na minha família, muito próxima, um Engenheiro, licenciado, em 5anos, e com mais um ano, a tempo inteiro, no IST a fazer uma pós-graduação,...e em que a média final que obteve foi bastante alta.

Ver agora chamar "licenciados" aos que ao fim de três anos obtêm um, no meu entender, bacharelato, custa um pouco a aceitar.

Concordo muito que se «voltem» a colocar as coisas no devido lugar!

Uma licenciatura não é o mesmo que um bacharelato; três anos num curso, não são o mesmo que cinco ou seis.

- Se tal não acontecer, alguém anda a usufruir de uma coisa, no mesmo patamar, que a outros custou o dobro do tempo, do estudo, dos ensinamentos, das aprendizagens e do dinheiro, para obter.

E isso, além de injusto, em algumas engenharias, pode ser muito perigoso.

Parece que, finalmente, alguém se «deu conta»!

Eu só posso aplaudir.

 

Ler aqui, pf:

 

http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=1595539

sinto-me: a dizer a verdade...
publicado por mcm às 12:52
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 16 de Junho de 2010

Alicia Keys vai ser mamã...

 

Sou fã de Alícia Keys.

Li há dias, que foi visitada pela «cegonha»...

Pois bem:

- Que tenha a criança, cuide dela, mas não deixe de cantar.

É bom vê-la em cima de um palco a actuar.

- É bonita; elegante; musical; toca bem piano; dança; canta; tem boa presença.

sinto-me: cansada...
publicado por mcm às 21:30
link do post | comentar | favorito

Os Vuvuzelos

Anda por aí um sururu enorme com as Vuvuzelas.

- Eu também não gosto!

Mas aquilo que mais me incomoda, não são, de todo, os sons extraídos das Vuvuzelas.

Aquilo que me tira mesmo, mesmo, mesmo, da real é o seguinte:

- É ouvir o dia inteiro aqueles que, embora reclamando - eles - das Vuvuzelas, ficam em roda livre e fazem, ainda, mais barulho, e um barulho mais massacrante e ensurdecedor que o da dita corneta.

Uma verdadeira praga!

E para que ninguém fique enganado, ou a duvidar de quem serão os vuvuzelos, de serviço, aqui deixo a "minha" lista, elaborada sem critério algum,  mas que me serve de terapia mental e para desabafar...

1- O Governo: que aproveita esta euforia futebolística, do povo, para, à socapa, ir dizendo que "se for preciso aumentar, mais, os impostos ou mexer no subsídio de Natal" não se coibirá;

2- Todos os que estão "de serviço" nos vários ecrãs de TV para "analisarem cientificamente" os jogos do Mundial - com o PROF. Marcelo, Miguel Sousa Tavares e mais Santana Lopes, à cabeça da lista dos Vuvuzelos;

3- Todos aqueles que dizem mal de Carlos Queirós;

4- Todos os que falam mal da Selecção de Portugal;

5- Todos os que falam mal - ou bem - de futebol.

 

Ps- E se eu continuar aqui, a escrever, mais um post que seja, sobre este tema,  mais que medíocre, também entrarei para a lista...

sinto-me:
publicado por mcm às 18:31
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 15 de Junho de 2010

Hoje habito, apenas, o silêncio...

 

Acordei assim:

- Com uma enorme necessidade de me pensar! Ver-me por dentro; questionar os meus pontos de vista; falar com as árvores; e com os pardais; assistir ao pôr-do-sol; caminhar de olhos abertos vendo apenas o nada; sentar-me numa pedra, robusta, a interpelar os campos, solitários, sem gente; comer uma salada de flores selvagens; perguntar a mim mesma quem sou; porque nasci; o que faço pelos outros; o que dou de mim; como ser sã; como não me corromper; como aguentar as pressões; como correr tanto sem saber para onde; como ir direita a um foco sem o ter?...

E é por isso que hoje habito, apenas, o silêncio.

- Hoje penso-me; medito e viajo ao interior de mim.

sinto-me:
publicado por mcm às 12:33
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 14 de Junho de 2010

A Rainha do glamour...

 

As mulheres invejosas acham que Marilyn Monroe era gorda; que era vulgar; que não representava bem; que não cantava nada, de jeito; que era uma infeliz e uma mal-amada.

Os homens despeitados salivavam a olhar para ela e apelidavam-na de nomes feios e injustos.

Eu gosto de Marilyn:

- Como actriz; como ícone da beleza e da moda; adoro a sua voz de menina;sinto que foi uma pessoa imensamente só; sinto que perseguiu, sem pausas, incessantemente, a sua felicidade.

- Infelizmente não a encontrou.

Permanece, no entanto, no nosso imaginário colectivo, após a sua morte, com o seu indiscutível glamour.

sinto-me: saturada de futebol...
publicado por mcm às 20:16
link do post | comentar | favorito

Ainda bem que te foste embora...

Agora que te foste embora de vez, celebro em silêncio, a minha liberdade, por inteiro. Acendo um cigarro, refastelo-me no «meu» sofá e concluo:

- Viver com alguém, seja com quem for ou a que nível se viva, é sempre complicado!

Viver contigo era uma prisão sem grades.

Ia-se para todo o lado, sempre com a ideia de que se tinha cimento nos sapatos; de que a qualquer momento farias um daqueles teus “teatros” infelizes,... Tão, tão, constrangedores, que me sentia já quase refém, das desculpas que teria que pedir - a seguir - ao mundo, por ti.

- Pelos teus disparatados conflitos, sem sentido, com toda a gente!

Eras, com verdade, uma pessoa bastante inconveniente! Eras, de facto, uma pessoa bastante previsível, no mau sentido.

Agora que te foste, celebro em silêncio, como gosto, tão grato momento - de liberdade e  de saborosa paz.

Sei que hoje, pelo menos, ninguém me fará sentir envergonhada, por uma «cena» qualquer disparatada e sem cabimento.

- Sinto-me a resguardo dessas vergonhas!

Hoje estou muito feliz sem ti!

- Amanhã não sei. Logo se verá!

Tenho, no entanto, uma certeza:

- Estou melhor só!

sinto-me: a divagar...
publicado por mcm às 10:34
link do post | comentar | favorito
Domingo, 13 de Junho de 2010

Fazendo (boas) leituras...

 

"O Estado é onde todos bebem veneno, os bons e os maus; onde todos se perdem a si mesmo, os bons e os maus; onde o lento suicídio de todos se chama "a vida"."

 

F. Nietzsche  in Assim Falou Zaratustra

 

 

Ps: Fazer boas leituras é o mesmo que fazer bons negócios:

- Fica-se mais rico.

sinto-me: a dar palpites...
publicado por mcm às 13:57
link do post | comentar | favorito
Sábado, 12 de Junho de 2010

Escolas, jovens e vestuário...

Escolas e jovens...

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=175651

 

Há pessoas que são desleixadas com o seu look; outras exageradas; outras extravagantes; outras, quase, pornográficas.

Com a liberalização dos costumes vai-se hoje, vestido para uma ópera, como se vai  vestido, para comer sardinhas, nos Santos Populares.

Perdeu-se a noção da adequação do vestuário, à circunstância que se vive naquele momento!

Isso deve-se, no meu modesto entendimento, a pelo menos duas coisas:

- Ao défice estético que a maior parte das pessoas revela;

- Ao défice de educação que as «massas» cultivam.

Somos hoje olhados, com estranheza, quando nos apresentamos, no nosso dia a dia, com um ar cuidado e com vestuário que revele algum bom gosto. Somos logo rotulados de petulantes; vaidosos; fúteis...e mais "mimos" todos assim. Somos "tios", "betos", "queques"...

O que está  "a dar" é andar-se no trabalho, como se vai à praia; andar-se nas escolas como se vai para uma «Rave»; andar-se quase despido, como se isso fosse uma regra, imposta sabe-se lá por quem, a toda a hora do dia.

A mim, francamente, não me impressiona, nada mesmo, que as escolas sejam exigentes com a forma de apresentação dos seus alunos.

Penso até que deveria ser obrigatório que os alunos se apresentassem vestidos de uma forma "normal"- o que quer dizer de uma forma em que o seu vestuário, além de estar cuidado e limpo, os mostrasse vestidos, como deve ser:

-  Sem exageros, sem os «rabos» à mostra e quase tudo ao léu - que é o que se vê por lá... aos montes.

Acho que os rapazes e raparigas de hoje, necessitam de aulas de boas maneiras; de aulas de estética; de aulas de boa conversa; de aulas de bom e salutar convivio, entre eles e com os adultos.

- Os pais deles - alguns - também precisam.

- Os professores - uns tantos - igualmente!

E isso deve começar - logo - com a forma adequada de se vestirem (todos) quando vão para, ou à, a escola.

- É um começo, para que se volte a reconhecer que a Escola é um lugar, que carece do respeito de todos os envolvidos, no processo educativo.

Deve saber distinguir-se esse pressuposto; e levar uma roupa adequada é uma das etapas.

sinto-me: lúcida
publicado por mcm às 13:14
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Junho de 2010

Nelson Mandela e Cristiano Ronaldo

Ouvi, nas noticias, que Nelson Mandela, o “Pai” da democracia na Africa do Sul - a par com F. W. De Klerk - quis conhecer Cristiano Ronaldo.

Se assim se passou, eu, além de pensar que foi uma enorme distinção para o jovem e talentoso jogador, entendo ainda mais o seguinte:

- Cristiano Ronaldo é madeirense. Na África do Sul existe uma enorme comunidade de portugueses, oriundos da Madeira, que já vão na terceira geração por lá, e que ajudaram a erguer aquele grande País: com seu trabalho, árduo, espírito de luta, e, enfrentando, também eles, em muitas das vezes, uma enorme discriminação negativa. (Principalmente os da primeira geração)...

Por um lado, discriminação pelos outros brancos, mais instruídos e mais possidentes, que os viam como «atrasados». Por outro lado, pelos negros, antes e depois do “Apartheid”:- Resultando daí que haja, nas estatísticas, uma enorme quantidade de assassinatos, a madeirenses. Uma quase “chacina”!

As suas actividades e ocupações lá, quase sempre se desenvolvem longe das grandes cidades e contemplam terem pequenos supermercados, aonde existe dinheiro vivo, em caixa, ao alcance dos «amigos» do alheio e  não possuem segurança adequada para as horas dificeis de ataque.

Se foi mesmo Nelson Mandela que quis encontrar-se com o jovem futebolista Cristiano Ronaldo, talvez ele tenha querido, com esse seu generoso gesto, homenagear e distinguir a comunidade madeirense - em particular e Portugal em geral - por esse grande esforço para Nação Sul Africana .

E eu que residi, alguns anos, naquele belo, imenso, e poderoso Pais, aplaudo, tão nobre gesto, por inteiro.

- Os portugueses que lá vivem e trabalham merecem ser reconhecidos.

 

Ps:

1- Tenho acompanhado as reportagens "tendenciosas" que de lá têm vindo, nesta altura do Mundial, e ainda não tive oportunidade de rever  os locais fantásticos que por lá conheço.

Mostram, quase,  sempre o mesmo:

- As zonas pobres que são iguais às que existem em qualquer outro país do mundo.

 

2- Nunca fui lá assaltada. Mas fui-o aqui, em Belém, à porta do Jardim do Ultramar, eram quatro horas da tarde, por dois brancos que me tiraram a mala e fugiram num Fiat Punto.

Toda a gente presente viu; ninguém se interessou.

Foi um assalto que me deu um «rombo» financeiro de quase dois ordenados, em  6 de Agosto de1996.

Ao fim de um ano, a queixa, foi arquivada.

tags:
publicado por mcm às 13:02
link do post | comentar | favorito

Encontros...

Após um telefonema, breve, encontraram-se, como combinaram, nesse mesmo dia, num café à beira-rio...

A tarde decorria lentamente e as gaivotas ensaiavam voos, curtos, sobre o Tejo, nos céus de Lisboa.

A conversa estava ao acaso e sem tema de fundo.

- Falaram do tempo, da família, dos amigos comuns, dos ócios e das férias, das «crises,» dos «PEC,» dos pecados... e de politica.

Chegados a esse ponto, crítico, da conversa, que até aí tinha sido banal e aprazível, ele, assim, quase a despropósito e sem mais preliminares, disse-lhe num tom determinado:

- Vamo-nos daqui! Apetece-me beijar-te e cobrir-te de carícias.

Levantaram-se e,... resolveram todas as «crises» que conseguiram:

- Politicas, económicas, sexuais, pessoais, laterais, íntimas e públicas.

Ninguém se molestou; ninguém pagou IVA; o IRS manteve-se e os ordenados, igualmente, no mesmo montante.

Já mais tarde, enquanto jantavam, riram e ele disse-lhe:

- "Nós dois, hoje, conseguimos levar este país à solução da sua insustentabilidade.

Neste momento está tudo sobre os carris... Mesmo que sem TGV...

Daqui eu determino:

- Amem-se, façam sexo, e voltem a amar-se após.

Tomem as boas decisões depois disso... Só boas decisões!"

sinto-me:
publicado por mcm às 11:14
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 10 de Junho de 2010

Este poema é maravilhoso...

 

O poema "Rosas e Harpejo", aqui divinamente interpretado por Ricardo Ribeiro, é um instante de criação que  deixa qualquer um dos mais empedernidos, desvanecido, deslumbrado,... de queixo caído.

Lisboa é uma cidade encantada, e, quando vista desta maneira é  o encanto das cidades.

- É a Cidade!

Como hoje é Dia de Portugal aqui fica para todos os meus amigos, que vivem no estrangeiro, e que sei partilharão comigo deste meu enlevo.

Não há cidade mais bela que a «nossa» Lisboa... Talvez, nem tão cantada!

E é por estas coisas fundamentais que gosto - muito - de poetas, fado e de Lisboa.

..."Eu não acredito, que não fica escrito este céu na alma"...

sinto-me: aqui...
publicado por mcm às 18:00
link do post | comentar | favorito

.Eu...

.pesquisar

 

.Outubro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Primeiras chuvas de Outon...

. Outono!

. Primavera!

. Hoje

. O circo

. Diz-se ...

. Destralhar ?

. Que triste!

. Mais um Natal!

. E aquele Blatter ?! ...

.arquivos

. Outubro 2016

. Setembro 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Agosto 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.Subscrever feeds

.links

.favoritos

. VIAGEM A PARIS E (DE GRAÇ...

. Diário de Rita... o beijo...

. «O diário de Rita»...home...

. «O diário de Rita»...

. O meu Blog Original...

. Boa Páscoa...

. Surpresa pela negativa!