Domingo, 3 de Janeiro de 2010

CD-SEGREDO 1997 (AMÁLIA)

 

«PROCURA...»

 

http://www.youtube.com/watch?v=H-j6Qvh63gU

 

POSSUO ESTE CD, QUE RECEBI DE PRESENTE, EM 1997, PELO NATAL!

OUÇO-O FREQUENTEMENTE E SEI-O TODO, QUASE,  DE COR.

QUANDO PASSA, NO MEU LEITOR DE CD`S, AMÁLIA QUE ME PERDOE, MAS NÃO RESISTO A TENTAR ACOMPANHÁ-LA.

- EM TEMPOS CANTEI, (DIZIAM-ME) BEM... E É UMA COISA QUE FAÇO, QUE  ME DÁ IMENSO PRAZER E ME AFUGENTA OS FANTASMAS, SEMPRE EM REDOR DE MIM, A AMEDRONTAREM-ME...

ESTE POEMA É BELÍSSIMO E COMEÇA DESTA MANEIRA, E TERMINA DIZENDO, ASSIM:

...

"CORRI A TERRA, O MAR, O CÉU AZUL;

DENTRO E FORA DE MIM; DE NORTE A SUL;

O QUE BUSCAVA ASSIM NÃO O SABIA,

PEDIA-ME MENTIRAS E SORRIA;

...

O QUE BUSCAVA ASSIM NÃO SABIA;

PEDIA-ME MENTIRAS E SORRIA;

QUANTOS CAMINHOS ANDADOS E PERDIDOS;

NOS CAMINHOS MORTAIS DOS MEUS SENTIDOS;

 

E UM DIA O DA VERDADE VEIO A MIM;

E AGORA JÁ ME DOU; PRINCÍPIO E FIM;

SOU TODA CICATRIZES E CANSAÇOS;

MAS TENHO ENFIM O ABRAÇO DE TEUS BRAÇOS."

 

PS:

UM RESTO DE BOM DOMINGO.

sinto-me: quase de mãe...
publicado por mcm às 17:47
link do post | comentar | favorito

«O diário de Rita»... on...off..."in"...

...

- Depois, lá acabaste por chegar – tarde, como é teu hábito!

Eu arranjo-me, cancelo compromissos, prévios e importantes, e tu atrasas-te, e quando chegas, tarde e sem justificação, plausível, vens com ar comprometido e de menino mal comportado, no rosto! Um «menino» que entornou o copo do leite, no bibe, logo no primeiro dia de infantário...

E eu detesto isso! E não sei porque vou, conscientemente, alinhando nessa mediocridade que és tu, mais a tua falta de pontualidade e mais a tua vida toda!...

- A tua vida privada é toda um caos!

Não que eu seja pouco exigente: com os outros e, especialmente, ainda, mais comigo! Sabes que sou exigente com tudo e todos! Tu incluído.

Analisando-me bem, o que eu sinto por ti, é ternura e alguma tolerância... e talvez uma vaidade, pessoal, exagerada: de não me mostrar, aos outros, sozinha!

- E tu és giro e tens bom ar e pareces irrepreensível! Pareces...

A paixão que por ti senti, em tempos, foi-se! Evaporou-se! Qual «poeira de água» derreteu-se com os primeiros “pingos de chuva”...

A tua verdade não se compadece com endeusamentos! És demasiado banal, visto de perto.

E assim, eu me iludo e tu me negligencias; e ambos pensamos que pensamos, que, aparentemente, está tudo bem!

- Que somos um casal apaixonado!

Vivemos uma ficção a três dimensões.

- Eu sou infeliz; tu imaturo; nós ambos, uma fraude!

Mas, todavia, para os outros, somos um casal de sucesso!

- Parecemos um «casal» de sucesso!

E o «sucesso» para ti é tudo!

...

sinto-me: apressadíssima...
publicado por mcm às 10:24
link do post | comentar | favorito
Sábado, 2 de Janeiro de 2010

LEONARD COHEN...(2)

 

«IN MY SECRET LIFE...»

 

http://www.youtube.com/watch?v=uyMC5MJYOZ8

 

O POETA  E ESCRITOR DE CANÇÕES, LEONARD COHEN, NEM PRECISAVA DE CANTAR; BASTAVA -LHE QUE ESCREVESSE E DISSESSE OS SEUS POEMAS.

- NO MEU MODESTO PONTO DE VISTA É O QUE ELE FAZ!

A SUA FORMA DE CANTAR É, ASSIM, MAIS UM DECLAMAR DAS PALAVRAS , AO SOM DE MUSICA, O QUE PRODUZ UM EFEITO FANTÁSTICO MELÓDICO.

HÁ QUEM NÃO GOSTE DE O OUVIR!

EU ADORO; E ESPECIALMENTE, NESTA CANÇÃO, DE QUE DEIXO AQUI O ÚLTIMO VERSO.

.............................................

 

I bite my lip.
I buy what I’m told:
From the latest hit,
To the wisdom of old.
But I’m always alone.
And my heart is like ice.
And it’s crowded and cold
In my secret life.

 

sinto-me: de volta à calma...
publicado por mcm às 18:55
link do post | comentar | favorito

«O diário de Rita»... instantes...

...

E assim continuam as coisas, entre nós:

- Tu dizendo que me amas – mentindo-me!

- Eu fingindo que te acredito – mentindo-te e mentindo-me!

E é com esta farsa e falta de verdade, mútuas, que tentamos carregar-nos, nos ombros, um do outro! Que tentamos seguir em frente, mas para lado nenhum; vamos, simplesmente:

- Sem sabermos para onde; seguimos porque não sabemos o que fazermos quando nos deixarmos. Já não sabemos ser nós, um sem o outro! Mas também já não somos nada, com sentido, juntos!

Agora, neste instante, corajoso e privado, «confesso-te» a verdade verdadeira:

- Ando tão cansada de nós!

Qualquer dia «atiro» com a «carga» ao chão... e depois se verá.

Algum sítio haverei de encontrar: onde possa apreciar, sozinha, a solidão!... E contemplar o mar, sem as vagas alteradas que hoje vejo e me fazem medo, contigo ao meu lado! Apetece-me fugir, fugir...

Algum abrigo há-de  haver para me acolher: onde possa, então, prosseguir,finalmente, sem ti...

...

sinto-me: bla,bla,bla...
publicado por mcm às 11:04
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 1 de Janeiro de 2010

ADRIANA CALCANHOTTO...

 

«GATINHA MANHOSA...»

 

http://www.youtube.com/watch?v=sniN4015O3w

 

ESTA É UMA CANÇÃO INFANTIL QUE, TAL COMO AS CEBOLAS, TEM VÁRIAS CAMADAS...

HÁ QUE IR TIRANDO, UMA A UMA E APROVEITAR OS VERSOS TODOS ATÉ AO FIM.

É UMA MISTURA DE TERNURA COM "SAFADEZA" QUE CAI MUITO BEM DEPOIS DE UMA NOITE DE BORGA E COPOS...

- QUE HAJA SEMPRE UM COLO À NOSSA ESPERA!

 

sinto-me: morta por que a noite chegue..
publicado por mcm às 19:52
link do post | comentar | favorito

«O diário de Rita»... pregos no coração...

...

Rita cometeu alguns excessos na noite que passou. É normal!

Aliás, as noites sem excessos, só mesmo a dormir e numa cama boa e quente; quando não, temos excesso de desconforto e lá ficamos nós - excessivas ou excessivos - a praguejar, já que mais não seja, em pensamento.

Mas hoje Rita conta aqui só duas coisinhas que viu na noite de passagem de ano a caminho da «sua» festa:

- Rita viu no vão de uma entrada de um prédio, (entrada essa em mármore) um par de homens, sem-abrigo, que aí pernoitavam, em cima de folhas de cartão e embrulhados em mantas que pareciam bastante finas e degradadas. Um horror de alma aquela triste visão!

- Rita viu ainda, uma carrinha que distribuía sandes e sopa quente, aos pobres; e viu que os que aceitavam eram muitos!

E viu também, que quem distribuía, esses mantimentos, eram jovens com ar feliz, prestável e carinhoso.

Rita seguiu, em frente, para o «seu» Réveillon, a sentir-se com engulhos na garganta e  pregos espetados no coração.

E agora, foi isto que quis aqui contar, ao seu «Diário», neste primeiro dia do Novo Ano: porque a vida de algumas pessoas, não tem a mínima cor nem o mínimo conforto, e nós, os que temos mais alguma coisa, passamos o tempo na lamúria e a não fazer nada pelos outros.

...

sinto-me: sei lá! CANSADA...
publicado por mcm às 16:38
link do post | comentar | favorito

De mim...sonhos e passas

Acabei de acordar! Estou em 2010!

- Pelo que sinto e vejo, está tudo na mesma...

Só a chuva me deu uma trégua, e os melros habituais, que habitualmente me poisam na janela, hoje não vieram visitar-me!...

- Será porque me levantei mais tarde?

- Será porque eles ainda dormem?!...

- Será porque estão em «party» por outras árvores e pracetas, celebrando à sua maneira, esta data festiva?...

À meia noite comi as doze passas e fiz os doze votos: saúde, amor, dinheiro, paz, ideias, trabalho, viagens, amigos, diversão, escritas, prazer e imprevistos gostosos. Subi para uma cadeira e foi lá que brindei ao Ano Novo... dizem que dá sorte! A mim divertem-me estas coisas. Depois vim dormir: tarde na noite e cedo no dia! E agora resta o ano inteiro, para vermos no que dará!

Bem, como nada de interessante, realmente, acontece através da minha janela, volto para a cama... e por lá ficarei até que me canse...

O primeiro dia de qualquer Ano Novo é sempre de concessão:

- Rotinas, hábitos, compromissos  é tudo abolido. Até os telefones ficarão no off; até mais logo. 

sinto-me: ensonada
publicado por mcm às 10:49
link do post | comentar | favorito

.Eu...

.pesquisar

 

.Outubro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Primeiras chuvas de Outon...

. Outono!

. Primavera!

. Hoje

. O circo

. Diz-se ...

. Destralhar ?

. Que triste!

. Mais um Natal!

. E aquele Blatter ?! ...

.arquivos

. Outubro 2016

. Setembro 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Agosto 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.Subscrever feeds

.links

.favoritos

. VIAGEM A PARIS E (DE GRAÇ...

. Diário de Rita... o beijo...

. «O diário de Rita»...home...

. «O diário de Rita»...

. O meu Blog Original...

. Boa Páscoa...

. Surpresa pela negativa!